Brincando na Praça 2019
Variedades Autora de sucesso

Fernanda Young morre aos 49 anos

Foto: Reprodução/Facebook

 

A atriz, escritora, roteirista e apresentadora de TV Fernanda Young, de 49 anos, morreu na madrugada deste domingo (25) em Minas Gerais. A autora de séries de sucesso, como “Os Normais”, “Minha Nada Mole Vida”, “Os Aspones” e “Shippados”, teve uma crise de asma seguida de parada cardíaca. O corpo é velado em São Paulo.

O enterro será realizado no Cemitério de Congonhas, na Zona Sul da capital, às 16h15.

Casa do Eletricista ESCAVAÇÕES

A atriz estava no sítio da família em Gonçalves (MG), quando passou mal. Ela tinha asma desde a infância. Fernanda foi levada de ambulância para um hospital da cidade vizinha, Paraisópolis. A equipe médica tentou reanimá-la, mas ela não resistiu. Segundo o Hospital Frei Caetano, de Paraisópolis, ela foi atendida por volta da 01h45 e morreu às 02h53.

Fernanda deixa o marido, Alexandre Machado, e quatro filhos: as gêmeas Cecília Maddona e Estela May, de 19 anos; Catarina Lakshimi, de dez anos; e John Gopala, também de dez anos.

A atriz se preparava para estrear, em São Paulo, a peça “Ainda Nada de Novo”, em que contracenava com Fernanda Nobre. A estreia seria em 12 de setembro. A colega disse que a última vez em que falou com Fernanda Young foi na sexta-feira (23).

Segundo ela, Fernanda Young “já estava estava com a malinha para ir para o sítio e disse que ia relaxar no fim de semana para se preparar para a peça”. A atriz e escritora levou os textos para repassar no fim de semana. As colegas iam se reencontrar na segunda-feira (26).

Em sua última postagem, na noite de sábado (24), Fernanda Young publicou uma foto do seu sítio e escreveu: “Onde queres descanso, sou desejo”.

Editora de diversos livros de Fernanda Young, Leila Name disse que, em novembro, será publicado um livro inédito escrito por ela aos 17 anos, cujos manuscritos Fernanda localizou recentemente. Ela também estava se dedicando a outra obra, mais extensa, intitulada “O Livro”, que reconta situações reais por meio da ficção. Essa obra fica inacabada.

 

Com G1

TOPO