Ecoville – Maior rede de limpeza
Variedades

Fevereiro terá eclipse solar; veja outros eventos astronômicos do mês

Reprodução/Pixabay
Um dos maiores eventos astronômicos do ano, eclipse anular do sol acontece no dia 26 de fevereiro

Fevereiro será um mês com diversos fenômenos astronômicos a serem observados no céu.O principal deles é um eclipse solar parcial, que irá escurecer o dia 26 – domingo de carnaval. Segundo o presidente do Grupo de Estudo e Divulgação da Astronomia de Londrina (Gedal), professor Miguel Fernando Moreno, esse eclipse ocorre quando a lua se coloca entre a terra e o sol. A lua passa a cobrir uma parte do astro, criando uma auréola laranjada. É como se o Sol fosse uma moeda de um real, e a Lua uma moeda de 50 centavos, compara o professor.

Casa do eletricista TRATAM. E ACESS.

A observação desse e de outros fenômenos, porém, depende de uma série de fatores. Um eclipse lunar que ocorrerá no dia 10, por exemplo, não poderá ser visto, pois acontece quando a Lua passa por uma área não iluminada pelo Sol, permanecendo oculta. Outro evento que não poderá ser visto é a chuva de meteoros Alfa-Centaurídeos, do dia 8.É que, além de o volume da chuva não ser tão intenso, a lua estará em sua fase cheia, ofuscando totalmente o brilho dos meteoros, explica Moreno.

Confira os principais fenômenos a serem observados nos céus ao longo do mês, de acordo com o professor Miguel Fernando Moreno:

Dia 15 – Conjunção da Lua com Júpiter

Uma conjunção acontece no dia 15 entre a Lua e o planeta Júpiter. Conjunção é o termo utilizado para designar a proximidade visual entre os astros no céu, de acordo com o professor Moreno. O fenômeno poderá ser observado a olho nu ou com binóculo.

Dia 20 – Encontro entre Lua e Saturno

No dia 20, é a vez de Saturno se aproximar da Lua, formando mais uma dupla bonita de ser observada, tanto a olho nu quando por binóculo.

Dia 26 – Eclipse solar parcial

Um eclipse solar parcial irá escurecer o domingo de carnaval de 2017. O fenômeno acontece na manhã do dia 26 de fevereiro, e será visível no Paraná. Quanto mais ao Sul do estado, maior será a porção do Sol eclipsada pela Lua. Em Londrina, por exemplo, a Lua encobrirá 33% do Sol. Já em Curitiba, a ocultação chegará a 43%.

O fenômeno acontece entre as 10h e 13h, tendo a maior porcentagem encoberta às 11h30. A trajetória completa estimada pelo eclipse pode ser conferida em um gráfico criado pela Nasa.

O professor Moreno chama a atenção para os cuidados necessários para a observação segura do evento: é preciso usar protetor solar e óculos de sol, alerta.

TOPO