Variedades

Passagens aéreas para Paris têm queda de 42% em 2017

Divulgação

Quem nunca pensou em conhecer Paris? A charmosa capital da França faz bater mais forte o coração de muitos turistas ao redor do mundo. Se você tem esse desejo e quer viajar barato, planeje-se e compre as passagens com antecedência. Uma ótima oportunidade para isso em 2017 é em agosto. De acordo com a agência de viagens online, Viajanet, os preços estão 42,2% mais baratos do que em 2016. Nesse mês, é possível encontrar passagens a partir de R$ 1.684 (ida e volta). Os dados foram calculados pela ferramenta QuandoViajar.

Casa do Eletricista – Clorador Agosto

Visitar Paris significa ter contato com uma cultura impressionante, muita história e a refinada gastronomia francesa isso sem contar os vinhos. De acordo com estudo feito pela escola de negócios INSEEC e pela Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), Paris é a cidade que mais consome vinho no mundo, com 690 milhões de garrafas por ano.

A cidade luz, como é chamada, é referência pela efervescência artística. Depois da Idade Média, que ficou conhecida como idade das trevas, os intelectuais passaram a tentar explicar o mundo por meio da razão e da ciência período entendido como Iluminismo. Nessa época, muitos arquitetos, músicos, estudiosos e artistas se mudaram para Paris. Foi a partir desse momento que a cidade passava a se tornar um dos maiores centros culturais do mundo. Entre os nomes que ajudaram nessa consolidação, estão Picasso, Santos Dumont, Chopin, Voltaire e Montesquieu.

 

Atrativos turísticos

Hoje, a tradição se mantém, sendo um dos maiores polos de cultura e arte do mundo. Mas não se intimide, há atrações para todos os tipos de gostos, inclusive para quem tem um orçamento apertado. A dica é utilizar o transporte público e andar a pé para conhecer o cotidiano da cidade.

Se você quer sentir o verdadeiro glamour e a alta gastronomia francesa, possivelmente vai gastar uns bons euros. Restaurantes com belas vistas e que proporcionam essa experiência gastronômica são o Georges, no topo do Centro Pompidou, e o Jules Verne, localizado na Torre Eiffel e comandado pelo conhecido internacionalmente chef Alain Ducasse. Também é possível desfrutar das comidas simples de rua, como crepes e o falafel, sanduíche de origem judia.

Falando em Torre Eiffel, esse é um dos lugares que você é quase obrigado a conhecer. Foi construída em 1889 para comemorar os 100 anos da Revolução Francesa. O local, que é um dos cartões-postais de Paris, tem três andares com um bar, um museu que conta a história da construção do monumento o já citado Jules Verne e, no terceiro andar, uma vista panorâmica incrível.

Já que a cidade é referência cultural e artística, nada melhor do que conhecer alguns dos mais de 200 museus. Bons exemplos são o Museu d`Orsay, que funciona em uma estação de trem desativada e conta com obras de Monet, Cézanne e Manet, o Centro Pompidou, que engloba o Museu Nacional de Arte Contemporânea, o Instituto de Pesquisa e Coordenação de Música e Acústica, a Biblioteca Pública e, é claro, o famoso Museu Louvre, com um acervo com mais de 35 mil obras.

Para facilitar os passeios, é possível adquirir alguns cards, como o Museum Pass, que dá acesso a boa parte dos museus da cidade com entrada sem filas, além do Paris Visite Travel Card, para andar de transporte público pelas zonas 1 a 3, onde estão situados vários pontos turísticos. Como a quantidade de passeios e atrativos é grande, pesquise os lugares e monte um roteiro com o que mais o agrada, mas não deixe de reservar um tempinho para caminhar ao acaso e descobrir locais que você jamais encontraria com um roteiro fixo de turismo.

TOPO