Copagril
Variedades

Sertanejo será investigado por suposto abuso

Divulgação
Dupla João Lucas e Marcelo (à direita) fez show emBarreiras

A Polícia Civil na Bahia abriu inquérito para investigar a denúncia de que o cantor Marcelo, da dupla sertaneja João Lucas e Marcelo, manteve relações sexuais com uma adolescente de 14 anos após um show na cidade de Barreiras. A queixa foi feita pelo tio da adolescente na delegacia da cidade, que fica na região oeste do estado. O tio diz que a jovem foi até o quarto do cantor na madrugada desta sexta-feira (05).

De acordo com a polícia, a garota relatou que, após o show da dupla na ExpoBarreiras 2013, foi por vontade própria ao quarto do hotel onde o cantor estava. “Tudo o que aconteceu no quarto não foi nada forçado, foi porque eu quis mesmo. Relação sexual entre nós, não. Não rolou”, disse a garota à polícia.

Casa do Eletricista ESCAVAÇÕES

“Vou pedir exame porque não vou pela conversa dela. Tem que saber a verdade”, afirmou o tio da garota, que não quis se identificar. A adolescente esteve no Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Barreiras, por volta das 12 horas desta sexta-feira, para realizar exame de corpo de delito. Segundo o DPT, o resultado do exame deve sair entre 20 e 30 dias. Ela foi ao local acompanhada do tio.

Segundo o delegado Francisco de Sá, a menina ficou no quarto por cerca de 30 minutos. A polícia abriu inquérito com base no Estatuto da Criança e do Adolescente. “Exploração sexual ou favorecimento da prostituição a crianças e adolescentes. Segundo as declarações da vítima, da adolescente, não houve a conjunção carnal, houve atos libidinosos diversos da conjunção carnal”, disse o delegado.

A assessora de imprensa da dupla, Fernanda Capelesso, disse em entrevista à TV Oeste que vai aguardar o andamento das investigações para se pronunciar.

“A gente está esperando as investigações do delegado porque a versão que a menina está falando não é a versão que a gente tem, que é o que aconteceu. Conversamos com o delegado e pedimos liberação das imagens de elevador, de corredor, pra gente verificar direitinho. Assim que a gente tiver uma posição certinha, com tudo real, a gente vai falar”, afirmou.

TOPO