Brincando na Praça 2019
Variedades

Último eclipse lunar do ano ocorre nesta sexta-feira

Timeanddate.com
Da esquerda para a direita, imagens mostram como deve ser a progressão do eclipse lunar desta sexta-feira

Nesta sexta-feira (18), um eclipse lunar poderá ser visto no céu de quase todo o mundo. Trata-se de um eclipse penumbral, que acontece quando a Terra intercepta uma parte da luz do Sol que deveria chegar à Lua. O fenômeno, último do ano, poderá ser visto em todo Brasil, na maioria dos demais países da América, da Europa, em toda a África e em algumas regiões da Ásia. A Oceania é o único continente que não terá nem a visão parcial do eclipse.

Para que ocorra um eclipse, Terra, Lua e Sol devem estar alinhados. Dependendo da ordem, o resultado é um eclipse solar (com a Lua entre o Sol e a Terra) ou lunar (a Terra entre o Sol e a Lua). Os eclipses podem ser totais, parciais ou penumbrais. O eclipse lunar total ocorre quando o satélite penetra completamente a zona de sombra projetada pela Terra.

Casa do Eletricista SORTEIO DE VERÃO

O parcial, quando apenas parte da Lua é obscurecida. O penumbral, como o de hoje, acontece quando a Lua passa pela região de transição entre luz e sombra, com a Terra interceptando apenas uma parte dos raios solares. “Haverá uma pequena diminuição do brilho da Lua”, afirma Eduardo Cypriano, professor e pesquisador do departamento de astronomia da Universidade de São Paulo.

“Pode ser difícil visualizar o eclipse sem algum instrumento.” Cypriano recomenda o uso de binóculos ou de um telescópio amador. Mesmo assim, adverte, o efeito talvez seja quase imperceptível.

Segundo informações da Nasa, agência espacial americana, o eclipse começa às 18:50 e termina às 22:50, no horário de Brasília. O ponto máximo de obscurecimento será às 20:50. O próximo eclipse total da Lua está previsto para abril de 2014, e será parcialmente visível do Brasil.

TOPO