Fale com a gente

Vídeos "Cangu: o bebê inseguro"

Rondonense Udilma Weirich lança livro destinado ao público infantojuvenil

Obra chama atenção para o mundo da diversidade, despertando olhares para inclusão, ao mesmo tempo em que alerta para a importância do apoio e compreensão como pontos fundamentais na descoberta interior e para o desenvolvimento pessoal

Publicado

em

A pioneira rondonense, pesquisadora e escritora Udilma Lins Weirich esteve no Jornal O Presente, na segunda-feira (27), para falar da sua recém-lançada obra “Cangu: o bebê inseguro”.

Durante participação no Play, o programa que liga você à informação, ela contou à jornalista Ana Paula Wilmsen detalhes do livro, que está disponível para venda na Amazon e no site da editora.

A obra chama atenção para o mundo da diversidade, despertando olhares para inclusão, ao mesmo tempo em que alerta para a importância do apoio e compreensão como pontos fundamentais na descoberta interior e para o desenvolvimento pessoal.

Ao longo do bate-papo, Udilma compartilhou de onde tira inspiração para escrever e revelou seus horários e dias preferidos para pôr suas ideias “no papel”.

Apaixonada por versos e prosas, a poeta rondonense declarou seu amor pela poesia, enalteceu a arte de colocar para fora aquilo que palpita dentro de si e transformar ideias e sentimentos em obras que sejam atrativas ao público, que chamem a atenção do leitor.

Formada no magistério, Udilma aposta na educação para que obras físicas continuem existindo e fazendo a diferença no ensino-aprendizagem. Além disso, vê como de suma importância o incentivo dado pelos pais em casa, semeando o gosto pela leitura em seus filhos e contribuindo para que se tornem futuros leitores.

Membro fundadora da Academia de Letras do Oeste do Paraná (Alop), na qual ocupa a cadeira 28, Udilma é a única rondonense a integrar a entidade. Para ela, participar da Alop deu um “up” ainda maior na sua vontade de produzir novos escritos.

Em breve, a poeta e escritora deve participar da Bienal Internacional do Livro em São Paulo, onde já marcou presença em 2022.

A conversa foi muito bacana. Clique e confira.

A pioneira rondonense, pesquisadora e escritora Udilma Lins Weirich esteve no Jornal O Presente, na segunda-feira (27), para falar da sua recém-lançada obra “Cangu: o bebê inseguro” (Fotos: Andressa Trentin/OP)
Durante participação no Play, o programa que liga você à informação, ela contou à jornalista Ana Paula Wilmsen detalhes do livro, que está disponível para venda na Amazon e no site da editora
Apaixonada por versos e prosas, a poeta rondonense declarou seu amor pela poesia
A obra “Cangu: o bebê inseguro” chama atenção para o mundo da diversidade, despertando olhares para inclusão, onde os personagens se reconhecem como únicos e especiais, ao mesmo tempo em que alerta para a importância do apoio e compreensão como pontos fundamentais na descoberta interior e para o desenvolvimento pessoal
“Não espero retorno financeiro, faço por amor”, disse ela. “Se eu contar o quanto ganhei até aqui, acho foi uns R$ 300, ao longo desses 20 anos de escritos”
Udilma ainda está avaliando a possibilidade de divulgar o “Cangu” na Bienal Internacional do Livro em São Paulo, onde ela já esteve em 2022 no lançamento de uma obra em que foi coautora
Membro fundadora da Academia de Letras do Oeste do Paraná (Alop), na qual ocupa a cadeira 28, Udilma é a única rondonense a integrar a entidade
“Tenho uma inquietação. Gosto de produzir para gerar resultados. Quero deixar a minha marca e seguir fazendo coisas que sejam positivas para a sociedade”, destacou Udilma
Registro durante os bastidores do programa

O Presente

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

Copyright © 2017 O Presente