Brincando na Praça 2019
Esportes

Campeão inédito, Aroba representará o Brasil no Sul-Americano

Washington Alves/Exemplus/COB

Além de conquistar o inédito título ao Paraná, os rondonenses foram decisivos para que o Estado se tornasse vice-campeão geral

A vitória deve ser apreciada e bem comemorada, ainda mais quando conquistada depois de muito esforço, garra e, especialmente, quando se protagoniza uma final de campeonato esportivo de forma épica. A equipe Aroba/Colégio Rui Barbosa/Secretaria de Esportes e Lazer de Marechal Cândido Rondon faturou um título inédito ao município e ao Estado do Paraná. Além do mais, o ótimo desempenho dos rondonenses ajudou o Estado a se tornar vice-campeão geral, atrás de São Paulo.

Com foco, determinação e muito treinamento, a equipe Aroba se consolidou como referência no cenário nacional na modalidade de basquete no último sábado (19), após conquistar o título de campeão masculino dos Jogos Escolares da Juventude, que é a etapa nacional dos Jogos Escolares. A conquista veio após suada vitória pelo placar de 50 a 49 sobre o time do Colégio Vasco da Gama, do Rio de Janeiro. A competição ocorreu em João Pessoa, na Paraíba.

Casa do Eletricista SORTEIO DE VERÃO

Na manhã de ontem (21), o técnico da equipe rondonense categoria sub-17, Guilherme Prates Roma, lembrou que o objetivo inicial era se classificar entre os quatro melhores do Brasil. Enfrentamos a equipe de Bauru, de São Paulo, grande centro de basquete no Brasil e que entendíamos ser a favorita. Fizemos um jogo intenso e conseguimos anular as principais peças, vencendo por sete pontos. Depois superamos Minas Gerais, onde trocamos muitos jogadores para deixá-los menos desgastados devido ao calor intenso, menciona, acrescentando que o terceiro jogo definiu a vaga à semifinal, quando a Aroba venceu Brasília. No meu ver este foi o nosso melhor jogo na competição, afirma.

Roma expõe que na semifinal o time rondonense jogou diante do Ceará, uma equipe muito alta e que desgastou os atletas de Marechal Rondon, além da dificuldade de dois jogadores não irem à competição devido à caxumba. Chegamos como azarões na final, enfrentando o Vasco da Gama, que fisicamente era superior à nossa equipe. Porém, nossos atletas acreditaram desde o início que a força não ganharia o jogo, mas, sim, a parte psicológica. Sabemos da capacidade deles e eles acreditaram no que apresentamos. Desta forma a qualidade técnica venceu o jogo e conquistou o título, enfatiza.

 

Conquista

O próximo passo da equipe rondonense é representar o Brasil no Sul-Americano, que está previsto para ser realizado em dezembro na Colômbia, contudo a disputa pode ser prorrogada para o início de fevereiro. Caso tenha êxito nesta empreitada, os rondonenses devem competir no mundial, a ser disputado na Croácia.

Os nossos jogadores estão com três dias de folga dos treinamentos para se dedicaram às atividades como estudantes, porque agora eles precisam se concentrar no colégio. Depois os treinamentos serão retomados e assim que sair a data do Sul-Americano vamos elaborar um novo cronograma para representarmos bem Marechal Rondon, Paraná e Brasil, destaca.

Referente à conquista inédita ao município e ao Estado, Roma salienta que títulos desta natureza no basquete são revezados entre o eixo Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Há quatro, cinco anos o Paraná começa a chegar em algumas finais pelo desenvolvimento do basquete. Este feito inédito ao Paraná foi conhecido apenas com o resultado final, revela.

Eu agradeço ao professor Saturnino Vasconcelos (secretário municipal de Esportes e Lazer) por apoiar o basquete, a todos os colaboradores, os pais e dirigentes da Aroba, à minha família e minha namorada. Especialmente aos meninos por terem faturado este título. Eu sempre digo que o técnico mostra o caminho, mas quem escolhe são os atletas. Parabenizo cada um deles por ter acreditado neste caminho e conquistado este título que é deles, ressalta.

Com relação ao futuro, o treinador enfatiza que pela ótima desenvoltura os atletas rondonenses devem receber propostas. Não é pela idade que eles vão sair, mas pela qualidade técnica que cada um tem, pontua. Sobre o futuro do projeto e da equipe, Roma destaca ser preciso definir alguns acertos, incluindo patrocinadores para iniciar o próximo ano com tudo. Existem propostas de fora para assumir equipes, então neste momento vou aproveitar esta conquista que encerra o ano com chave de ouro, sendo que a decisão fica para as próximas semanas, finaliza.

TOPO