Brincando na Praça 2019
Esportes

Coritiba segura o Inter e impede entrada vermelha no G-5

Jogar às 18 horas permitiu que Inter e Coritiba fossem a campo com o roteiro da tabela do Brasileirão guardado dentro das chuteiras na tarde de ontem (18). Novos tropeços de concorrentes diretos permitiam que os gaúchos entrassem na zona da Libertadores e que os paranaenses se aproximassem um pouco mais dela. Resultado: nem uma coisa, nem outra. O empate por 1 a 1 no Beira-Rio ficou no meio-termo entre a esperança e a decepção para as duas equipes.

Lucas Uebel/Vipcomm/Divulgação
Leandro Damião deu uma assistência, teve um gol anulado e sofreu um pênalti no confronto deste domingo

O resultado doeu mais no Inter, que largou na frente, com Oscar, desperdiçou um pênalti, com Kleber, e mandou duas bolas na trave. Leandro Damião, mesmo sem gol, voltou a ser a principal figura vermelha na partida. Emerson, de cabeça, marcou para os visitantes.

Casa do Eletricista ESCAVAÇÕES

O resultado manteve o Inter na sétima colocação, com 36 pontos, agora a apenas um do G-5. O Coritiba, com 33, é o nono. Na quarta-feira, os colorados visitam o Figueirense às 21h50m, e os alviverdes recebem o Cruzeiro às 20h30m.

Quando não faz, dá o passe

Tinha torcedor entrando no Beira-Rio, tinha torcedor se acomodando na arquibancada, tinha torcedor comprando pipoca no pátio do Beira-Rio quando o Inter, com a precocidade de quem quer mergulhar na zona da Libertadores de uma vez por todas, abriu o placar contra o Coritiba. Era o segundo minuto de jogo. E coube aquele velho raciocínio da torcida vermelha: se tem gol, tem Leandro Damião – mesmo que não seja necessariamente marcando.

Desta vez, o habitual goleador deu o passe, e o costumeiro passador fez o gol. O primeiro grande ato do jogo foi Damião pegar a bola pela ponta direita, encarar o marcador e encaixar o cruzamento, feito um criador. Foi Oscar quem apareceu feito um centroavante (feito um Damião) para completar. O jogo era um recém-nascido, e os gaúchos já estavam na frente.

A notícia não podia ser melhor para o time da casa. Mas o Coritiba não aceitou papel passivo na partida. Os minutos seguintes foram de leve domínio alviverde, embora sem chances claras. (G1)

TOPO