Brincando na Praça 2019
Esportes

Derrotas seguidas preocupam o Santos a dois meses do Mundial

AE
derrotas

Contra o Figueirense, em casa: derrota de 3 a 2. Diante do Fluminense, fora: novamente batido, outra vez por 3 a 2. Frente ao Grêmio, no Olímpico: outro insucesso, agora por 1 a 0. O melhor time do continente convive com três derrotas consecutivas no Brasileirão enquanto começa a pensar com mais carinho no Mundial. Faltando dois meses para a luta pela reconquista do planeta, no Japão, a situação preocupa os santistas.

É o caso do goleiro Rafael. Ele se mostrou muito incomodado com a derrota para o Grêmio. O jogador percebeu sua equipe mal em campo. E tratou como fato inaceitável a sequência de derrotas do Santos.

Casa do Eletricista SORTEIO DE VERÃO

“Não fomos bem. No meu ponto de vista, o Grêmio foi muito superior, jogou muita bola, se impôs desde o começo do jogo. A gente tem que esquecer. Temos que melhorar. Agora, é dentro de casa. Vencer o Palmeiras será importante. Uma equipe da nossa qualidade não pode ter três derrotas seguidas”, comentou o jogador.

Estaria faltando motivação ao Santos, sem necessidade de buscar vaga na Libertadores e distante do título? Para o técnico Muricy Ramalho, é lorota pensar assim.

“A palavra motivação não existe. É uma grande mentira. O cara tá no Santos, recebe em dia e tem que motivar? Ninguém precisa me motivar. Estou lá todo dia trabalhando junto. Só se não recebe… Aí pode ser. Em um time como o Santos, é obrigação”, analisou o técnico.

Muricy ainda não pensa em abandonar o Brasileiro e fazer uma preparação específica para o Mundial. Ele deixa isso para o futuro, sem determinar data.

“O Mundial é mais na frente. Para preparar, tem que parar o time. Não vamos fazer isso agora”.

O Santos volta a campo no domingo. Às 16h, recebe o Palmeiras na Vila Belmiro. (Globo Esporte)

TOPO