Ford Ka 2020
Esportes

Ginasta toledana conquista 33º lugar no mundial da Rússia

Divulgação/Time Brasil
No Conjunto, o Brasil foi o 14º colocado no geral

O Brasil encerrou no último final de semana a participação na Copa do Mundo de Ginástica Rítmica em São Petersburgo, na Rússia, classificado em 14º no conjunto e em 33º lugar no individual geral com a atleta da equipe de Toledo, Angélica Kvieczynski. 

Angélica, juntamente com a técnica Anita Klemann, representou o Brasil na competição na categoria individual. As ginastas continuam treinando por um período em São Petersburgo, antes do embarque para Kiev, na Ucrânia, onde participam do Campeonato Mundial de Kiev, entre os dias 28 de agosto e 2 de setembro.

Casa do eletricista TRATAM. E ACESS.

Em São Petersburgo, a competição reuniu 36 nações, sendo 23 equipes no conjunto e 54 atletas no individual. “Foi uma competição com um nível muito elevado, equivalente a um campeonato mundial. A Angélica teve um bom desempenho, mas errou nas maças, o que baixou a sua nota no geral. Os resultados, no entanto, indicam uma evolução muito boa, com notas superiores aos das competições deste ano no Brasil”, observou a técnica.

No arco, aparelho com melhor desempenho, a ginasta ficou em 20º lugar, e na bola, em 21º. Ela espera um crescimento ainda maior para o Mundial de Kiev, principal competição deste ano. Angélica ficou em 33º no individual geral, somando 60,433 pontos. 

Foram 12,683 na maça e,15,850 na fita, nas disputas realizadas no sábado (17),e 16,050 no arco e 15,850 na bola, disputadas na sexta-feira (16). 

Classificação

A russa Margarita Mamun subiu ao lugar mais alto do pódio, com 72,849, seguida pela bielorrussa Melitina Staniouta, com 71,349, e pela russa Yana Kudryavtseva, com 71,132. No conjunto, a equipe brasileira ficou em 14 º lugar no geral, como 29,916 pontos. 

A medalha de ouro ficou com a Rússia, com 35,666, a prata com a Bielorrússia, com 34,316, e o bronze com a Espanha, com 33,866. Na qualificatória das três bolas e duas fitas, a equipe foi a 13ª, com 15,066. Na dos cinco pares de maças, a 12ª, com 14,850.

A atleta Mayra Gmach, também de Toledo , que integra o conjunto brasileiro, viajou com as demais ginastas da equipe brasileira, embora não tenha competido.

TOPO