Pref. Pato Bragado Natal em Canto 2019
Geral

“A decisão agora é do PSDB, e não mais minha”

Deputado federal Gustavo Fruet: É evidente que a eleição tinha um grau de facilidade (…), mas é uma eleição que agora toma outro patamar (Foto: Divulgação)

No meio pol iacute;tico paranaense, o in iacute;cio desta semana come ccedil;ou com uma grande expectativa de que o senador Osmar Dias (PDT) pudesse anunciar que concorreria agrave; reelei ccedil; atilde;o em uma alian ccedil;a com o PSDB e desistiria da pr eacute;-candidatura a governador do Estado. Por eacute;m, apesar de nenhuma confirma ccedil; atilde;o oficial at eacute; o final da tarde de ontem (23), ao que tudo indica j aacute; est aacute; tudo acertado para que ele de fato seja o candidato a governador em uma alian ccedil;a composta ainda por PMDB e PT.
O PSDB havia oferecido ao PDT uma vaga ao Senado em sua chapa e o partido poderia escolher o candidato a vice-governador na majorit aacute;ria, encabe ccedil;ada por Beto Richa. At eacute; a iacute;, tudo bem. O problema foi que a executiva estadual tucana ofereceu ao PP a segunda vaga na chapa ao Senado, em troca do apoio do partido. Essa articula ccedil; atilde;o n atilde;o agradou a muitos, pois fez com que a legenda tucana perdesse a chance de ter candidato pr oacute;prio.
Um dos mais descontentes foi o deputado federal Gustavo Fruet. Isto porque o parlamentar vinha h aacute; cerca de um ano trabalhando para ser o candidato ao Senado pelo PSDB. Outros dois nomes tamb eacute;m estavam no p aacute;reo pela oportunidade: o deputado federal Alfredo Kaefer e o senador Fl aacute;vio Arns.
Em entrevista agrave; reportagem do Jornal O Presente, ontem (23), Fruet disse que foi contra a decis atilde;o do PSDB em oferecer a vaga ao PP, que indicou como candidato o deputado federal Ricardo Barros, por entender que era uma precipita ccedil; atilde;o naquele momento. ldquo;O argumento que usaram eacute; que ao fazer isso poderia ajudar na defini ccedil; atilde;o do senador Osmar Dias (PDT), pois a segunda vaga ficaria para ele. Eu achei uma precipita ccedil; atilde;o e n atilde;o seria isso que garantiria o apoio do Osmar rdquo;, afirma.

Decis atilde;o do PSDB
O deputado federal ressalta que sempre defendeu que o candidato ao governo, Beto Richa, vai precisar de apoio de senadores, tanto no per iacute;odo eleitoral como depois, caso eleito. ldquo;Na campanha, num cen aacute;rio desse, existe o risco de ter um palanque eletr ocirc;nico contra ele. O que defendi durante a conven ccedil; atilde;o do PSDB, no uacute;ltimo s aacute;bado (19), eacute; que s oacute; tem sentido uma candidatura ao Senado se ela for exclusiva, pra valer dentro do PSDB, sob pena de virar lsquo;bucha de canh atilde;o rsquo;. H aacute; uma diferen ccedil;a entre coragem e tolice. N atilde;o se cria uma alternativa agrave; elei ccedil; atilde;o agrave; majorit aacute;ria em t atilde;o pouco tempo rdquo;, aponta.
Fruet acrescenta que de um lado Osmar Dias pode sair como candidato a governador, tendo apoio de Roberto Requi atilde;o (PMDB) e Gleisi Hoffmann (PT), que s atilde;o pr eacute;-candidatos ao Senado. ldquo;E de nosso lado temos o Beto, e quem vai defend ecirc;-lo? rdquo;, questiona.
De acordo com o parlamentar, o PP – hoje ao lado do PSDB – foi aliado de Requi atilde;o e do governo federal. ldquo;Como vai se dar esse debate durante a campanha? S atilde;o estruturas fortes que se montaram. Tanto que durante a conven ccedil; atilde;o eu fui al eacute;m: eacute; inevit aacute;vel que setores do PSDB apoiem o Requi atilde;o ao Senado, at eacute; porque apoiaram durante o governo, e eacute; poss iacute;vel que em muitos lugares haja acordo branco beneficiando a Gleisi rdquo;, declara, emendando: ldquo;Eu registrei a minha candidatura a candidato a deputado federal e comuniquei o presidente S eacute;rgio Guerra. S oacute; tem sentido a candidatura ao Senado se for pra valer. A decis atilde;o agora est aacute; com o PSDB, e n atilde;o mais comigo rdquo;, salienta.

Casa do eletricista TRATAM. E ACESS.

Prejudicado?
Questionado se iria se sentir prejudicado caso o PSDB voltasse atr aacute;s e definesse seu nome como candidato ao Senado, o tucano menciona que esta seria uma decis atilde;o no ldquo;segundo tempo da prorroga ccedil; atilde;o rdquo;. ldquo;O prazo final (para a decis atilde;o) eacute; dia 30, que eacute; quarta-feira da semana que vem. O PDT deve confirmar seu posicionamento no s aacute;bado (26), durante sua conven ccedil; atilde;o. O PSDB ter aacute; ent atilde;o dois a tr ecirc;s dias para definir seus candidatos. Como vamos construir um projeto assim? Por isso volto a dizer, uma coisa eacute; ter coragem de enfrentar, e eu demonstrei isso ao longo de um ano, quando fui convidado para ser pr eacute;-candidato e ap oacute;s conversas com o Beto Richa. Outra coisa eacute; se mobilizar, mudar todo o projeto para em cima da hora assumir uma candidatura nessas condi ccedil; otilde;es rdquo;, destaca.
Enquanto o PSDB n atilde;o anuncia a sua decis atilde;o e nem quem ser aacute; o candidato ao Senado, o deputado federal mant eacute;m o trabalho agrave; reelei ccedil; atilde;o. ldquo;N atilde;o podemos ficar esperando, porque essa indefini ccedil; atilde;o agrave;s vezes eacute; compreens iacute;vel, mas tem um tempo que atrapalha. Neste momento, estamos trabalhando para a C acirc;mara Federal. Em rela ccedil; atilde;o ao Senado, cito uma frase do Santo Agostinho, que diz que se n atilde;o me perguntarem, eu sei a resposta; se me perguntarem, eu ignoro. Ent atilde;o agora eacute; um pouco de paci ecirc;ncia rdquo;, afirma.

Escolha do vice
Para trazer o PDT para a alian ccedil;a com o PSDB, o partido tucano ofereceu a vaga de vice-governador para os pedetistas. Entretanto, como est aacute; quase certo que a coliga ccedil; atilde;o n atilde;o acontecer aacute;, h aacute; uma corrida contra o tempo para a defini ccedil; atilde;o deste nome, analisa o parlamentar. ldquo;O PSDB vai ter este pouco tempo agora para decidir quem ser aacute; o vice de Beto e se ter aacute; candidato ao Senado. Se for um candidato exclusivo, eu acho que tem condi ccedil; otilde;es de ser competitivo. O risco eacute; de escolher um candidato s oacute; pra completar a chapa, da iacute; vira lsquo;bucha de canh atilde;o rsquo; rdquo;, comenta.

Situa ccedil; atilde;o de Beto Richa
Perguntado se o candidato Beto Richa sai prejudicado na corrida eleitoral por ter esperado a decis atilde;o de Osmar Dias e agora ter que definir um vice agrave;s pressas, o deputado federal explica que o desempenho do tucano, em todas as pesquisas, eacute; melhor, inclusive comparado ao senador pedetista. ldquo;Se o Beto tivesse fechado a porta para o Osmar, ele poderia ser cobrado por essa posi ccedil; atilde;o. O Beto eacute; favorito e eacute; evidente que a elei ccedil; atilde;o tinha um grau de facilidade, mas eacute; uma elei ccedil; atilde;o que agora toma outro patamar rdquo;, conclui.

TOPO