Geral

Casas rurais oferecem mais dignidade a famílias no campo

Carina Ribeiro/OP
Oito casas de alvenaria foram entregues ontem (05): objetivo é edificar cerca de 40 unidades na área rural do município entrerriense

Marcelo e Eliana nem acreditavam, mas era verdade. Nova, de alvenaria, bem prazenteira, ela estava lá: no pátio da propriedade rural. A casa construída na Linha Vista Alegre, em Entre Rios do Oeste, é quase um presente para a família Sipp, que vai pagar somente 4% do valor total da obra, a partir do Programa Minha Casa Minha Vida Rural.

Enquanto isso, o governo estadual, por intermédio da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), e o governo federal, por meio da Caixa Econômica, e o município vão subsidiar 96%. O casal e mais o filho Matheus Henrique receberam ontem (05) as chaves da moradia e agora vão se instalar de forma mais digna na propriedade.

Casa do Eletricista – Clorador Agosto

Até então, os três moravam na casa de madeira cinquentenária dos pioneiros Iraci e Ildo Sipp, que são pais de Marcelo. “Quando me falaram que a gente ganharia uma casa eu nem acreditei. Agora está aí. Agradeço muito, pois sozinhos não teríamos como construir uma casa nova”, declara.

Como se não bastasse, a família entrerriense ainda teve a honra de sediar a solenidade de entrega de 18 unidades habitacionais pelo presidente da Cohapar, Mounir Chaowiche, na presença do deputado Elio Rusch, do prefeito Jones Heiden, vice Ari Maldaner, presidente do Legislativo, Jair Bokorni, gerente regional da Cohapar, Odejalma Cordeiro, gerente regional da Caixa, Mauro Misturini, gerente regional da Emater, Ivan Decker Raupp, e ainda do prefeito e vice de Ouro Verde do Oeste, Aldacir Domingos Pavan e Alexandre Janning, e representando o deputado Ademir Bier esteve Luciano Scherer, dentre outros. O ato marcou o repasse de oito moradias rurais para famílias de Entre Rios e dez unidades para Ouro Verde.

A família, que já busca qualidade de vida, tem uma propriedade certificada para a produção de orgânicos, onde produz soja, milho, leite e melado. Marcelo sempre apoiou os pais nas atividades rurais e agora a casa própria vai enraizá-lo ainda mais nas terras da família Sipp.

(Leia a matéria completa na edição impressa do Jornal O Presente)

TOPO