Copagril
Geral

Cautela pode evitar início de ano com despesas extras

Economista Mauro Donha: É importante se precaver para as despesas de início de ano, como IPVA, IPTU, material escolar, matrícula, uniforme, entre outros (Foto: O Presente)

ldquo;Muito dinheiro no bolso rdquo; eacute; um dos desejos das pessoas para cada ano que se inicia. Al eacute;m de contar com a ldquo;sorte rdquo; e muito trabalho, a realiza ccedil; atilde;o desse desejo tamb eacute;m depende de como se administra as pr oacute;prias finan ccedil;as pessoais. Para isso, planejamento eacute; fundamental a fim de evitar que as despesas sejam superiores agrave;s receitas.
Conforme o economista rondonense Mauro Donha, mesmo ap oacute;s as compras do Natal, quando j aacute; se deveria t ecirc;-las feito com cautela, ainda eacute; tempo para evitar gastos acima das receitas, j aacute; que muitos ainda possuem o 13 ordm; sal aacute;rio, mas ainda h aacute; o r eacute;veillon, no qual h aacute; gastos extras; e o per iacute;odo de f eacute;rias, em que muitas pessoas realizam viagens. Por esta raz atilde;o, este tamb eacute;m eacute; um momento de colocar tudo ldquo;na ponta do l aacute;pis rdquo; para evitar ldquo;dores de cabe ccedil;a rdquo;. ldquo;As pessoas n atilde;o devem esquecer os compromissos de in iacute;cio de ano, pois janeiro eacute; o m ecirc;s em que naturalmente h aacute; despesas adicionais como IPTU, IPVA e ainda com educa ccedil; atilde;o, tais como compra do material escolar, uniforme, matr iacute;cula (no caso de escola privada) e at eacute; mesmo aluguel de im oacute;vel (no caso de quem tem filho que vai estudar em outra cidade), dentre outras rdquo;, enumera Donha.
Segundo o economista, em grande parte dos casos as pessoas comprometem parte significativa da renda com presta ccedil; otilde;es e depois acabam ficando um per iacute;odo (meses) ldquo;apertadas rdquo; para sanar os compromissos assumidos. ldquo; Eacute; melhor evitar assumir muitas presta ccedil; otilde;es para n atilde;o ficar at eacute; a metade do ano pagando d iacute;vidas do Natal e das f eacute;rias rdquo;.
Outra orienta ccedil; atilde;o comum dos profissionais eacute; preferir o pagamento agrave; vista. ldquo;Outra dica, n atilde;o apenas para o final de ano, mas durante o ano todo, eacute; se poss iacute;vel deixar uma reserva financeira para alguma eventualidade, algo que n atilde;o estava previsto no or ccedil;amento familiar, como, por exemplo, uma emerg ecirc;ncia de sa uacute;de ou uma batida de carro rdquo;, menciona.

Reajuste
O reajuste salarial previsto para ser colocado em pr aacute;tica j aacute; nos pr oacute;ximos dias, tanto do sal aacute;rio-m iacute;nimo (que passa de R$ 465 para R$ 510) como da maioria das categorias de trabalhadores, conforme Donha, n atilde;o deve ser assimilado como um aumento, j aacute; que na maioria dos casos serve apenas como reposi ccedil; atilde;o dos iacute;ndices inflacion aacute;rios. ldquo;Assumir contas pensando em lsquo;aumento rsquo; salarial eacute; uma ilus atilde;o. Principalmente os trabalhadores assalariados devem lembrar que eacute; apenas reposi ccedil; atilde;o, em raz atilde;o da desvaloriza ccedil; atilde;o da moeda, e n atilde;o um aumento real, j aacute; que tudo o que se consome est aacute; sendo reajustado, motivo pelo qual o custo de vida tamb eacute;m sobe. Inclusive as tarifas p uacute;blicas devem ser reajustadas em breve rdquo;, alerta.

Casa do Eletricista folha LORENZETTI

Juros de mercado
De acordo com Donha, n atilde;o eacute; indicado fazer uso do servi ccedil;o de parcelamento das parcelas de contas feitas com cart atilde;o de cr eacute;dito, j aacute; que atualmente ele possui as taxas de juro mais caras do mercado. ldquo;Para fazer uso do benef iacute;cio real que o cart atilde;o oferece, deve-se pagar o valor total da fatura e n atilde;o parcelar, pois os juros s atilde;o muito altos. O juro efetivo de um cart atilde;o de cr eacute;dito, para ser financiada a compra, eacute; de aproximadamente 12,8% ao m ecirc;s ou 332,94% ao ano rdquo;, alerta.
A segunda maior taxa de juros do mercado, segundo o economista, eacute; a do limite do cheque especial. ldquo;Ao fazer uso do limite oferecido pelo banco no cheque especial, o cliente paga uma taxa de cerca de 6,72% ao m ecirc;s ou 115,8% ao ano, no caso de um banco espec iacute;fico rdquo;, exemplifica.

Poupan ccedil;a
A taxa de juros mais baixa, atualmente, conforme Donha, eacute; a do empr eacute;stimo consignado (com desconto em folha de pagamento). ldquo;Em caso de necessidade, hoje eacute; poss iacute;vel fazer um empr eacute;stimo consignado com taxa de 1,8% ao m ecirc;s. S atilde;o juros baixos se comparados agrave;s demais op ccedil; otilde;es dispon iacute;veis, no entanto, eacute; cara se comparada ao rendimento de poupan ccedil;a (0,5%), por exemplo. Isto significa que vale mais a pena usar parte da reserva de poupan ccedil;a para quitar uma conta n atilde;o prevista do que fazer o referido empr eacute;stimo, j aacute; que n atilde;o ser aacute; poss iacute;vel encontrar no mercado taxas equivalente agrave; de aplica ccedil; atilde;o rdquo;, sugere.

TOPO