Copagril – Compras no Site
Geral

Comunidade escolar quer mais segurança em frente ao Bento

O acidente ocorrido na tarde de ontem (06) na esquina das ruas Sergipe e Dom Jo atilde;o VI, perto da Escola Bento Munhoz da Rocha Neto, no centro de Marechal C acirc;ndido Rondon, deixou algumas pessoas revoltadas com o perigo existente no local. No acidente, um ve iacute;culo, ap oacute;s a colis atilde;o com outro autom oacute;vel, parou em cima da cal ccedil;ada da Dom Jo atilde;o VI. Algumas moradoras das proximidades, nbsp; m atilde;es de alunos e uma colaboradora da escola disseram que ve iacute;culos passam em alta velocidade pelo local, colocando em risco as crian ccedil;as da escola, algumas especiais, que ficam na cal ccedil;ada agrave; espera do transporte escolar. A escola, ali aacute;s, fica ao lado da Companhia da Pol iacute;cia Militar, destacaram, evidenciando o abuso dos motoristas.
As mulheres ainda questionaram por que as travessias elevadas foram constru iacute;das apenas em vias que, coincidentemente ou n atilde;o, passam por col eacute;gios particulares do munic iacute;pio. Elas pediram algum tipo de redutor de velocidade no local. nbsp; nbsp; nbsp;

nbsp;

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

Acidente
Foram envolvidos no acidente o Kadet, placas KAD-7020, de Marip aacute;, que trafegava pela Rua Sergipe, e o Passat, placas AAZ-9125, de Marechal Rondon, que trafegava pela Dom Jo atilde;o VI. O condutor do Passat teve ferimentos leves, os ocupantes do Kadet n atilde;o se machucaram. O Kadet estaria no sentido bairro e iria levar uma crian ccedil;a para consulta, enquanto o Passat estava no sentido agrave; Pol iacute;cia Militar. M atilde;es de alunos, vizinhos e colaboradores da escola pediram mais seguran ccedil;a no local.

nbsp;

Orienta ccedil; atilde;o sobre os riscos
Elisangela da Silva Celestino, coordenadora da escola, revela que alunos j aacute; foram v iacute;timas de acidente em frente ao Bento. Ela diz que os alunos e pais destes s atilde;o orientados quanto ao risco de acidentes. ldquo;Pedimos aos alunos que aguardem seus pais dentro do col eacute;gio rdquo;, diz. Elisangela comenta que, embora invariavelmente fique algu eacute;m da escola na sa iacute;da dos estudantes, n atilde;o existe algu eacute;m especifico para vigiar as crian ccedil;as.

lt;galeria / gt;

TOPO