Ecoville – Maior rede de limpeza
Copagril
Geral

Lindeiros promove hoje Fórum de Segurança Pública

O CTG Sentinela dos Pampas, em Medianeira, ser aacute; palco hoje (1 ordm;) da 2 ordf; edi ccedil; atilde;o do F oacute;rum Regional sobre Seguran ccedil;a P uacute;blica, promovido pelo Conselho de Desenvolvimento dos Munic iacute;pios Lindeiros ao Lago de Itaipu. A programa ccedil; atilde;o inicia agrave;s 13h30, com encerramento previsto para as 21 horas.
O F oacute;rum de Seguran ccedil;a eacute; destinado agrave; comunidade organizada, com o objetivo de realizar um momento de discuss atilde;o envolvendo entidades, l iacute;deres comunit aacute;rios, educadores, iniciativa privada, setores p uacute;blicos, oacute;rg atilde;os oficiais da Justi ccedil;a e seguran ccedil;a. Em torno de mil pessoas est atilde;o sendo esperadas para o evento.
A abertura oficial come ccedil;a agrave;s 14 horas e contar aacute; com a presen ccedil;a do governador Orlando Pessuti. Participam ainda do F oacute;rum o secret aacute;rio de Estado de Seguran ccedil;a P uacute;blica, coronel Aramis Linhares Serpa, que far aacute; uma explana ccedil; atilde;o sobre ldquo;Pol iacute;ticas de seguran ccedil;a para a fronteira no Paran aacute; rdquo;; o ex-bispo em eacute;rito de Duque de Caxias (RJ), dom Mauro Morelli, que vai abordar o ldquo;Combate agrave; fome e as desigualdades sociais rdquo;; representante do Instituto Internacional para o Desenvolvimento da Cidadania (IIDAC), Neusa Maria Ravaroto, que falar aacute; sobre ldquo;Juventude, contextualidade e anseios rdquo;; e um representante do governo federal vai proferir palestra sobre as ldquo;Pol iacute;ticas p uacute;blicas de seguran ccedil;a e atua ccedil; atilde;o do governo federal para a faixa de fronteira rdquo;.
Em seguida, ser atilde;o formadas quatro oficinas, tendo como discuss atilde;o os seguintes temas: ldquo;Seguran ccedil;a na comunidade rdquo;, ldquo;Seguran ccedil;a: tema para a educa ccedil; atilde;o e a profissionaliza ccedil; atilde;o rdquo;, ldquo;Turismo regional como vetor de desenvolvimento sustent aacute;vel rdquo;, ldquo;Seguran ccedil;a: direito e dever de todos rdquo;. Ainda dentro da programa ccedil; atilde;o, ser aacute; elaborada uma carta de inten ccedil; otilde;es, a qual ser aacute; lida no encerramento das atividades.

Import acirc;ncia
O presidente do Conselho dos Munic iacute;pios Lindeiros e prefeito de Marechal C acirc;ndido Rondon, Moacir Froehlich, explica a import acirc;ncia do evento diante do quadro atual de seguran ccedil;a p uacute;blica na regi atilde;o da Costa Oeste. ldquo;Entendemos que as lideran ccedil;as regionais, gestores municipais e as pessoas que t ecirc;m um compromisso com a popula ccedil; atilde;o precisam discutir a seguran ccedil;a p uacute;blica e suas solu ccedil; otilde;es de forma permanente. Por isso, o Conselho dos Lindeiros percebeu a necessidade de mais uma vez discutir, em um grande f oacute;rum, as quest otilde;es de seguran ccedil;a rdquo;, afirma.
O mandat aacute;rio destaca ainda que o evento, no ano passado, possibilitou alguns ajustes no setor, que trouxeram por um bom per iacute;odo tranquilidade para a regi atilde;o. ldquo;Por eacute;m, nos uacute;ltimos meses, foram registradas novas a ccedil; otilde;es, como assaltos, colocando diretamente a vida das pessoas em risco. Outro problema eacute; a quest atilde;o envolvendo o crack, que eacute; uma droga que surge fortemente na juventude, sendo necess aacute;rio discutir esse tema. Portanto, a popula ccedil; atilde;o da nossa regi atilde;o est aacute; convidada e devemos nos unir para encontrar uma solu ccedil; atilde;o rdquo;, destaca.

Casa do eletricista MINIESCAVADEIRA

Avan ccedil;os
Questionado sobre os avan ccedil;os conquistados ap oacute;s a 1 ordf; edi ccedil; atilde;o do F oacute;rum, realizada no ano passado, em Marechal Rondon, o prefeito acrescenta que o governo estadual implantou a For ccedil;a Alfa e o governo federal aumentou o efetivo da Pol iacute;cia Federal, dentre outros. ldquo;O contrabando teve uma repress atilde;o significativa, mas agora deve-se aumentar o policiamento para combat ecirc;-la. Diante disso, o objetivo do evento eacute; mostrar para as autoridades o que a popula ccedil; atilde;o reivindica, sendo que haver aacute; uma urna durante as oficinas que vai permitir o anonimato da sugest atilde;o e, eventualmente, at eacute; da den uacute;ncia. Temos todas as garantias que o F oacute;rum eacute; para as pessoas dizerem o que sabem e, portanto, na impessoalidade da informa ccedil; atilde;o as autoridades poder atilde;o trabalhar. Os prefeitos est atilde;o na linha de frente das cobran ccedil;as a fim de melhorar a seguran ccedil;a nos munic iacute;pios rdquo;, enfatiza Froehlich.

Prefeitos destacam import acirc;ncia do evento
O Conselho dos Lindeiros re uacute;ne 16 munic iacute;pios na regi atilde;o Oeste, de abrang ecirc;ncia que vai de Foz do Igua ccedil;u a Mundo Novo (MS). Muitos prefeitos, vereadores e demais lideran ccedil;as v atilde;o prestigiar o F oacute;rum de Seguran ccedil;a, debater melhorias e apresentar sugest otilde;es.
O tema seguran ccedil;a eacute; uma preocupa ccedil; atilde;o dos munic iacute;pios, especialmente os lindeiros ao Lago de Itaipu. Segundo o prefeito de Mercedes, Vilson Schwantes, esta eacute; uma problem aacute;tica discutida pelos mandat aacute;rios em reuni otilde;es da entidade e que eacute; algo que continua com a mesma gravidade de sempre. ldquo;Entendemos que o F oacute;rum eacute; um espa ccedil;o democr aacute;tico e aberto, especialmente para todos os setores da sociedade civil organizada. Eacute; um momento especial, individualmente ou por meio de organiza ccedil; otilde;es, para poder dizer o que se sabe, o que se pensa e sugerir pol iacute;ticas p uacute;blicas ou encaminhamentos rdquo;, declara.
O prefeito considera a realiza ccedil; atilde;o do F oacute;rum algo ldquo;extremamente rdquo; positivo. ldquo;Busca-se a ccedil; otilde;es e alternativas para a ang uacute;stia dos cidad atilde;os. A sociedade civil organizada vai ter uma oportunidade iacute;mpar de se manifestar. Ser atilde;o criados espa ccedil;os dentro da programa ccedil; atilde;o em que ningu eacute;m correr aacute; risco ao dizer o que pensa, o que v ecirc; e o que sabe. Neste sentido, eacute; um espa ccedil;o privilegiado para os cidad atilde;os poderem participar e aclamar por pol iacute;ticas de seguran ccedil;a rdquo;, aponta.
Por outro lado, diz Vilson, a sociedade nem sempre comparece em n uacute;mero expressivo em que eacute; esperado. ldquo; Eacute; muito mais f aacute;cil cobrar do que se engajar na luta e dar for ccedil;a a este movimento. A sociedade civil organizada precisa estar presente para contribuir e dar for ccedil;a agrave;s autoridades e fazer com que os prefeitos possam se sentir fortalecidos na cobran ccedil;a e busca de solu ccedil; otilde;es para a nossa regi atilde;o rdquo;, opina.

Momento uacute;nico
A prefeita de Pato Bragado, Normilda Koehler, tamb eacute;m pretende participar do F oacute;rum de Seguran ccedil;a. Ela salienta que o tema de debate eacute; uma preocupa ccedil; atilde;o dos administradores, os quais trabalham no sentido de proporcionar maior seguran ccedil;a a sua popula ccedil; atilde;o. ldquo;O F oacute;rum serve como um alerta agrave; popula ccedil; atilde;o e o que os mun iacute;cipes podem fazer para ajudar as autoridades. Entendemos que toda a comunidade precisa colaborar, pois quando existe um momento em que os mun iacute;cipes s atilde;o solicitados, estes tamb eacute;m devem se manifestar. N atilde;o adianta n oacute;s, prefeitos, reivindicarmos melhorias se no momento em que a comunidade tem que participar ela se reprime rdquo;, ressalta.
De acordo com a prefeita, a 1 ordf; edi ccedil; atilde;o trouxe resultados positivos e espera-se que mais uma vez isso aconte ccedil;a. Ela comenta que a partir do evento eacute; poss iacute;vel alertar de forma conjunta as autoridades dos governos estadual e federal de que a regi atilde;o est aacute; realmente preocupada com a seguran ccedil;a p uacute;blica. ldquo;Isso deve ser tamb eacute;m uma preocupa ccedil; atilde;o dos mun iacute;cipes. Esperamos que eles colaborem conosco rdquo;, menciona.
Questionada se ser atilde;o levadas sugest otilde;es agrave;s autoridades competentes, Normilda explica que durante o F oacute;rum existe um momento em que os prefeitos podem se reunir com os representantes dos governos e se pronunciar, relatando o que acontece na regi atilde;o e as maiores preocupa ccedil; otilde;es. ldquo;A nossa preocupa ccedil; atilde;o maior eacute; com o futuro. N atilde;o queremos que a criminalidade se instaure na nossa regi atilde;o. Eacute; mais uma quest atilde;o de preven ccedil; atilde;o com reivindica ccedil; otilde;es para que os problemas possam ser solucionados rdquo;, encerra.

lt;galeria / gt;

TOPO