Copagril
Geral

Lula intervém para acertar aliança entre PDT e PT

Pedetistas e petistas deram na quarta-feira (31), em Bras iacute;lia, um passo significativo na concretiza ccedil; atilde;o da alian ccedil;a para disputa do Governo do Paran aacute; nas elei ccedil; otilde;es de outubro. O pr eacute;-candidato do PDT, senador Osmar Dias (PDT), e o presidente Lula (PT) conversaram por mais de duas horas. Ficou definido que o maior l iacute;der petista usar aacute; seu prest iacute;gio para convencer o PMDB e o PP a comporem a alian ccedil;a. O cacique pedetista ficou encarregado de negociar com o PPS e o DEM. Na segunda-feira (05), os representantes dos dois partidos se encontram novamente para avaliar os avan ccedil;os.
A participa ccedil; atilde;o direta de Lula nas negocia ccedil; otilde;es eacute; fruto da cobran ccedil;a do PDT, que exige do PT uma demonstra ccedil; atilde;o de compromisso para a concretiza ccedil; atilde;o do acordo. Embora Osmar Dias n atilde;o confirme, a desincompatibiliza ccedil; atilde;o do pr eacute;-candidato do PSDB ao Pal aacute;cio das Arauc aacute;rias, ex-prefeito de Curitiba, Beto Richa, tamb eacute;m aumenta a press atilde;o sobre petistas e pedetistas. Desde a ren uacute;ncia de Richa, na ter ccedil;a-feira (30), o tucano iniciou uma corrida pelo interior em busca de votos e apoio. ldquo;Na verdade ele est aacute; em campanha desde que foi reeleito rdquo;, disparou o pedetista.

Miss atilde;o aacute;rdua
A miss atilde;o do presidente Lula eacute; mais aacute;rdua, uma vez que ter aacute; que convencer os peemedebistas a abrirem m atilde;o da candidatura pr oacute;pria encabe ccedil;ada pelo vice-governador Orlando Pessuti.
Especula-se que para persuadir Pessuti, o presidente lhe ofereceria caneta cheia – recursos federais em abund acirc;ncia – para fazer um mandato de nove meses inesquec iacute;vel. Na hip oacute;tese de acordo, o governador Roberto Requi atilde;o (PMDB) e o deputado federal Ricardo Barros (PP) seriam os candidatos do grupo ao Senado. ldquo;Temos que buscar um leque de alian ccedil;as para ter condi ccedil; otilde;es de enfrentar esta m aacute;quina poderosa que est aacute; do outro lado rdquo;, explica Osmar.

Casa do Eletricista ESCAVAÇÕES

Exig ecirc;ncia
O senador pedetista n atilde;o nega que seu partido esteja reivindicando do PT a indica ccedil; atilde;o da ex-presidente do diret oacute;rio estadual petista, Gleisi Hoffmann, como candidata a vice-governadora. ldquo;Meu partido coloca isso como ponto fundamental para concretiza ccedil; atilde;o da alian ccedil;a. Mas, os petistas n atilde;o abrem m atilde;o de lan ccedil; aacute;-la candidata ao Senado. Acho que existem outros bons nomes. O Samek (Jorge Samek, diretor-geral da Itaipu Binacional) n atilde;o vai se desincompatibilizar, ent atilde;o est aacute; descartado rdquo;, comenta Osmar.
Al eacute;m de Osmar Dias e Lula, participaram da reuni atilde;o em Bras iacute;lia o pr oacute;prio Samek, o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo (PT), o ministro do Trabalho, Carlos Lupi (PDT), e o presidente nacional do PT, Jos eacute; Eduardo Dutra.

TOPO