Pref. Pato Bragado Natal em Canto 2019
Geral

OAB se solidariza com drama vivido por mãe rondonense

Presidente da OAB, João César Silveira Portela: Salientamos que o cadastro não se destina tão somente para ajudar o menino Vinícius, mas a pessoa passará a integrar o Registro Nacional de Doadores de Medula (Foto: Arquivo/OP)

A advogada de Marechal C acirc;ndido Rondon Solange Silva Salamon vive um drama familiar. Seu filho de apenas dez anos, Vin iacute;cius Eliseu Moreira da Silva, precisa fazer transplante de medula oacute;ssea. A fam iacute;lia busca de forma urgente um doador.
Com o objetivo de ajudar o menino, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), subse ccedil; atilde;o rondonense, juntamente com a Caixa de Assist ecirc;ncia dos Advogados, promove hoje (24) um amplo trabalho para cadastrar o maior n uacute;mero poss iacute;vel de pessoas no Registro Nacional de Doadores de Medula (Redome). O trabalho ser aacute; feito das 19 agrave;s 22 horas junto agrave; sede da OAB, situada na Rua D. Jo atilde;o VI, 1633. ldquo;A pedido da subse ccedil; atilde;o, uma equipe da Unidade de Coleta e Transfus atilde;o de Sangue (UTC) de Toledo estar aacute; especialmente em Marechal Rondon para fazer a coleta de sangue rdquo;, informa o presidente da OAB, Jo atilde;o C eacute;sar Silveira Portela, segundo o qual qualquer pessoa pode se cadastrar.

Requisitos
Para se cadastrar no Redome eacute; preciso ter entre 18 e 55 anos e n atilde;o possuir nenhuma doen ccedil;a contagiosa. Al eacute;m disso, a pessoa precisa estar munida dos documentos pessoais.
A equipe da UTC faz a coleta de apenas 5 ml de sangue – quantidade menor do que um exame laboratorial – para testes que determinam as caracter iacute;sticas gen eacute;ticas que s atilde;o necess aacute;rias para a compatibilidade entre o doador e o paciente. Os dados pessoais e os resultados dos testes s atilde;o armazenados em um sistema informatizado que realiza o cruzamento com dados dos pacientes que est atilde;o necessitando de um transplante.
Em caso de compatibilidade com um paciente, o doador decide se quer de fato fazer a doa ccedil; atilde;o e, em caso positivo, eacute; ent atilde;o chamado para exames complementares e para realizar a doa ccedil; atilde;o. ldquo;Salientamos que o cadastro n atilde;o se destina t atilde;o somente para ajudar o menino Vin iacute;cius, mas a pessoa passar aacute; a integrar o Registro Nacional de Doadores de Medula rdquo;, declara Portela.

Casa do eletricista TRATAM. E ACESS.
TOPO