Copagril – Compras no Site
Ford Ranger e Ecosport Set/2020
Geral

Seis em cada dez casos de câncer em homens são de próstata

Divulgação
Segundo Instituto Nacional de Câncer (Inca), até o fim deste ano a previsão é de que mais de 61 mil novos casos da doença sejam diagnosticados no Brasil, resultando em 13 mil mortes

Novembro é o mês de conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata. Poucas visitas ao médico e resistência ao exame de toque retal colocam a saúde do homem em risco.

Casa do Eletricista – TORNEIRA PINGANDO

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), até o fim deste ano a previsão é de que mais de 61 mil novos casos de câncer de próstata sejam diagnosticados no Brasil, resultando em 13 mil mortes pela doença. O valor é correspondente para casos novos, a cada 100 mil homens. Ainda de acordo com este estudo, sem considerar o câncer de pele não melanoma, o de próstata é o mais incidente em homens em todo o país.

No entanto, uma boa notícia entra em cena: o diagnóstico ainda na fase inicial possibilita um tratamento com êxito em nove a cada dez casos da doença. Segundo o médico urologista José Perandré Neto, a busca por prevenção está crescendo nos últimos anos. O diagnóstico precoce do câncer de próstata permite mais opções de tratamento e maiores são as chances de cura, explica.

Ele acrescenta que o exame clínico, chamado de toque retal, é o que fornece informações importantes para o adequado acompanhamento de cada caso. Apesar do folclore e do preconceito sobre esse assunto, é válido lembrar que o exame não dura mais que poucos segundos, expõe.

Além deste, são realizados exames complementares, como dosagem da proteína denominada PSA no sangue, que trata de uma enzima produzida pela próstata que permite a liquidez do sêmen e exames de imagem. Um exame não substitui o outro e, em alguns casos, mesmo com a taxa normal de PSA o paciente é diagnosticado com câncer por conta dos outros exames, detalha Neto.

 

Causas

O urologista destaca que o câncer de próstata é uma doença multifatorial. As causas podem estar relacionadas a antecedentes familiares ou mesmo relacionadas com o fumo, consumo excessivo de gorduras insaturadas na dieta, etnia (afrodescendentes) e obesidade.

 

Prevenção

As visitas regulares ao médico urologista devem ser realizadas anualmente a partir dos 50 anos. Para quem tem casos na família, a avaliação deve ser feita a partir dos 45. Entre os objetivos das ações relacionadas ao Novembro Azul, está a ideia de que não é necessário um sintoma para que se procure o médico. No estágio inicial, o câncer de próstata não costuma apresentar sintoma algum. Portanto, o fato de não sentir qualquer desconforto não é sinal de que não é necessário fazer os exames nas idades indicadas, expõe.

 

Outras doenças

Alguns sintomas podem aparecer, à primeira vista, sinais de câncer de próstata, mas que são na realidade indicativos de outras doenças. O homem deve consultar um urologista se apresentar sintomas como: urinar pouco a cada vez ou urinar com muita frequência, especialmente durante a noite; dificuldade para urinar, com dor ou ardor, presença de sangue ou sêmen e ejaculação dolorosa, detalha Neto, que complementa: Novamente, consultar um médico especialista é imprescindível.

 

Apoio

O médico chama atenção para o papel da companheira nos bons resultados do tratamento. Segundo ele, isso acontece porque, frequentemente, os problemas que afetam o público masculino necessitam de uma compreensão e até mesmo do auxílio da mulher. A participação das mulheres nestas questões é fundamental. O estímulo feminino para que seus parceiros sejam submetidos à avaliação médica periódica, a participação das mesmas no processo de diagnóstico e seu acolhimento durante a fase de tratamento são fatores de relevante importância para um bom resultado final, finaliza.

TOPO