Geral Xô pessimismo

Temer pede “paz social” e lamenta “divergência radical” entre a população

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Em discurso realizado em evento, na noite de sexta-feira (06), em Salvador, o presidente Michel Temer pregou a “paz social” entre os brasileiros. Em solenidade da Federação das Indústrias da Bahia (Fieb), ele afirmou que antes não havia “divergência radical” entre a população e pediu a volta do otimismo ao país. “Precisamos ser otimistas. Fomos tomados, nos últimos tempos, por uma onda de pessimismo. Em tempos passados, o otimismo era bem maior e os brasileiros procuravam uma paz social. Não havia uma divergência radical entre os brasileiros. Havia uma conjugação de esforços e essa conjugação significa otimismo”.

Iniciativa privada
Para uma plateia repleta de empresários, Temer também exaltou a iniciativa privada. Segundo ele, prestigiar a iniciativa privada é fazer cumprir o que está na Constituição. O presidente afirmou que o governo não “pode nem deve fazer tudo”, e que deve governar junto com a iniciativa privada. “A governabilidade vem pela conjugação da atuação pública com atuação da iniciativa privada. E, tudo isso, nos termos da Constituição Federal, que manda prestigiar a iniciativa privada. E nós fizemos isso ao longo do tempo”.

Casa do Eletricista – Clorador Agosto

Após o evento em Salvador, Temer seguiu direto para Foz do Iguaçu, onde participa de outro evento.

 

Com informações Agência Brasil

TOPO