Copagril – Compras no Site
Geral

TRE-PR oferta vagas para nível médio e superior em novo concurso público

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) publicou, no final de junho, edital para o novo concurso do órgão em 2017. São ofertadas 11 oportunidades para quem tem ensino médio e nível superior para lotação de pessoal nas Zonas Eleitorais e nas unidades de atendimento do Tribunal no interior do estado. As inscrições encerraram no dia 21 de Julho.

Apesar do órgão ofertar inicialmente poucas vagas, a previsão é que mais de 100 pessoas sejam convocadas durante a validade do concurso público, que é de dois anos. No último certame, ocorrido em 2011, o órgão convocou mais de 250 candidatos. Pretende-se arrecadar mais de R$ 3 milhões com a realização do concurso. A previsão é de que 25 mil candidatos se inscrevam para o cargo de técnico e 16 mil para o de analista.

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

 

Cargos e salários

 Para quem tem nível superior completo, há vagas de analista judiciário nas áreas judiciária (2), Apoio Especializado – Especialidade Análise de Sistemas, Biblioteconomia, Contabilidade (1) e Medicina do Trabalho (1). Para aqueles que possuem ensino médio ou algum curso técnico, há oportunidades de técnico judiciário nas áreas administrativa (2), Apoio Especializado – Especialidade Enfermagem (1), Programação de Sistemas (2) e Operação de Computadores (2).           

A remuneração para o cargo de técnico judiciário é de R$ 6.376,41; para o cargo de analista judiciário, R$ 10.461,90. Esse salário ainda terá gratificações e benefícios, como auxílio-alimentação de R$ 884,00.           

De acordo com lei sancionada pelo presidente da República em julho de 2016, esses profissionais ainda terão reajustes de 41% até 2019. Com isso, o salário dos analistas, em 2019, será de R$ 12.455,31 e dos técnicos, de R$ 7.591,37.

 

Provas e conteúdos cobrados

 As provas serão realizadas no dia 3 de setembro na cidade de Curitiba e abordarão conhecimentos gerais e específicos. Para analista judiciário nas áreas Judiciária e Administrativa, bem como para o cargo de técnico na especialidade administrativa, haverá prova discursiva. No caso dos analistas das especialidades de Análise de Sistemas, Biblioteconomia, Contabilidade e Medicina do Trabalho, os candidatos precisarão fazer estudo de caso, além da prova objetiva

TOPO