Geral

Valorização de lotes pode acionar construção de edifícios

Presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos (Area), arquiteto Ricardo Leites de Oliveira: Com a valorização dos lotes urbanos, existe uma tendência da retomada dos edifícios residenciais (Foto: O Presente)

A ampla valoriza ccedil; atilde;o de lotes urbanos, especialmente localizados em aacute;reas centrais do munic iacute;pio de Marechal C acirc;ndido Rondon, em m eacute;dio prazo pode desencadear a retomada da constru ccedil; atilde;o de edif iacute;cios. A observa ccedil; atilde;o eacute; do presidente da Associa ccedil; atilde;o dos Engenheiros e Arquitetos (Area), arquiteto Ricardo Leites de Oliveira. Segundo ele, j aacute; existem pessoas interessadas em reunir um grupo de amigos para possibilitar a constru ccedil; atilde;o de edif iacute;cio residencial. ldquo;Com o encarecimento dos lotes, quem pretende morar em aacute;rea bem localizada j aacute; est aacute; estudando a possibilidade de faz ecirc;-lo em conjunto com outros para poder dividir os custos do terreno rdquo;, declara.
Mesmo com o setor de constru ccedil; atilde;o civil aquecido e uma ampla demanda por im oacute;veis, principalmente residenciais, h aacute; alguns anos o munic iacute;pio de Marechal Rondon j aacute; n atilde;o conta com a execu ccedil; atilde;o de projetos de edif iacute;cios. Isto porque, segundo o arquiteto, algumas experi ecirc;ncias realizadas a partir do ano de 1988 na constru ccedil; atilde;o de conjuntos habitacionais n atilde;o foram t atilde;o bem-sucedidas. Na eacute;poca, conforme Leites, foram edificados praticamente ao mesmo tempo sete pr eacute;dios, por eacute;m, demoraram cerca de 12 anos para serem conclu iacute;dos.
O empres aacute;rio do ramo de materiais de constru ccedil; atilde;o, Walmor Nied, tamb eacute;m lembra do ldquo;boom rdquo; de edif iacute;cios que houve na eacute;poca em Marechal Rondon. Ele conta que naquele tempo os pr eacute;dios foram feitos em um momento de entusiasmo, sendo que muitas das pessoas que compraram apartamentos observaram apenas o valor da parcela e n atilde;o o tempo que levaria para ficar pronto, o que pela demora gerou insatisfa ccedil; atilde;o. Depois desta fase, o munic iacute;pio passou a ter em sua maioria constru ccedil; otilde;es de n iacute;vel t eacute;rreo ou de at eacute; dois andares.
No seu caso, o empres aacute;rio conta que optou por constru ccedil; atilde;o t eacute;rrea porque prefere que a aacute;rea comercial n atilde;o tenha tantas colunas como as que seriam necess aacute;rias em caso de ter constru iacute;do apartamentos sobre a loja. ldquo;O munic iacute;pio ainda tem muitos terrenos sem constru ccedil; atilde;o, por isso os edif iacute;cios ainda n atilde;o s atilde;o uma necessidade em termos de moradias rdquo;, avalia. Al eacute;m disso, ele acredita que na cidade h aacute; poucas empresas com experi ecirc;ncia para este tipo de constru ccedil; atilde;o.
Mesmo assim, observando a demanda por im oacute;veis em Marechal Rondon, ele considera que a constru ccedil; atilde;o de edif iacute;cios seria vi aacute;vel no munic iacute;pio. ldquo;Falta apenas algu eacute;m tomar a frente, pois acredito que haveria interessados em adquirir apartamentos residenciais rdquo;, salienta.

Costumes e custos
Al eacute;m da demora na constru ccedil; atilde;o dos edif iacute;cios no in iacute;cio da d eacute;cada de 90, outros dois fatores que contribu iacute;ram para a estagna ccedil; atilde;o deste tipo de edifica ccedil; atilde;o observados por Leites s atilde;o o costume de grande parte da popula ccedil; atilde;o rondonense, que prefere casas a apartamentos; al eacute;m do custo de manuten ccedil; atilde;o de edif iacute;cios. ldquo;Muitas pessoas n atilde;o est atilde;o dispostas a pagar condom iacute;nio, j aacute; que eacute; um custo fixo. Um condom iacute;nio fixado em cerca de R$ 200, por exemplo, eacute; considerado alto para o n iacute;vel econ ocirc;mico do munic iacute;pio rdquo;, exp otilde;e.

Casa do Eletricista – TORNEIRAS ELÉTRICAS

Tend ecirc;ncia
Ainda assim, o profissional menciona que h aacute; empres aacute;rios interessados em unir-se para construir pr eacute;dios com apartamentos para vender. ldquo;Acredito que existe uma tend ecirc;ncia de que sejam retomadas as constru ccedil; otilde;es de edif iacute;cios, n atilde;o tantos e nem t atilde;o altos, acredito que de cerca de oito andares, com 14 apartamentos rdquo;, exemplifica Leites.
Mesmo com a possibilidade de dividir custos do lote para a constru ccedil; atilde;o de edif iacute;cios, lembra o arquiteto, h aacute; outros custos que devem ser considerados, tais como vagas de garagem (apartamentos acima de 120 metros quadrados requerem duas vagas), aacute;rea de festas e elevador, conforme a altura. Al eacute;m disso, o Plano Diretor delimita as aacute;reas do munic iacute;pio onde podem ser constru iacute;dos pr eacute;dios e qual o limite de altura.

TOPO