Pref. Pato Bragado COVID
Pref. Marechal NATAL 2020
Marechal

Com fim da greve, ano letivo deve iniciar quinta-feira

Giuliano De Luca/OP

Ontem (09) à tarde, a vice-diretora do Colégio Estadual Frentino Sackser, Neusa Anklam Stjehl, e o secretário Fabiano Santana retiraram a faixa que informava sobre a greve da categoria

Os professores e funcionários da rede estadual de ensino do Paraná decidiram ontem (09) suspender a greve deflagrada em 09 de fevereiro. A maioria dos milhares de profissionais que compareceram à assembleia realizada no Estádio da Vila Capanema, em Curitiba, optou pelo fim da paralisação, que durou 29 dias. Mais de 950 mil alunos ficaram sem aulas e terão o calendário escolar reformulado. A previsão é de que na quinta-feira (12) mais de 35 mil alunos da rede estadual do ensino devem voltar aos bancos escolares na região do Núcleo de Educação de Toledo.

Durante os 29 dias de greve, milhares de educadores ficaram acampados em frente à Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) e fizeram vários protestos em todas as regiões do Estado. Em Marechal Cândido Rondon, o movimento incluiu passeatas pelas ruas da cidade. A paralisação já foi considerada histórica para o Paraná, com o envolvimento de mais de 100 mil pessoas, de acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP-Sindicato)

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

Ontem alguns funcionários e professores voltaram aos colégios estaduais do município para promover limpezas e organizar as instituições para o início do ano letivo. A expectativa, entretanto, é que os professores voltem aos colégios em grande número hoje (10) e amanhã (11). Os dois dias foram acordados entre Governo do Estado e APP-Sindicato para que eles tenham tempo exatamente para organizar os estabelecimentos de ensino para a chegada dos alunos.

 

Confira a matéria completa na edição impressa de hoje

TOPO