Fale com a gente

Marechal Jornalismo 100% digital

“Estreamos uma nova fase, mas a missão continua a mesma”, diz editora-chefe de O Presente

Segundo ela, informar com qualidade e responsabilidade vai seguir sendo a marca de O Presente. Com a transição do jornal impresso para um jornalismo 100% digital, comunidade regional pode esperar novos canais de transmissão de informação, materiais diversificados e novidades

Publicado

em

Editora-chefe de O Presente, jornalista Ana Paula Wilmsen: “A mudança para um jornalismo 100% digital é inovadora, mas também desafiadora. Unir o nosso jornalismo às inúmeras possibilidades que o ambiente digital nos oferece será a nossa missão daqui para frente” (Foto: Jaqueline Galvão/OP Rural)

Nestes quase 31 anos de história, O Presente sempre inovou. Aliás, inovação é uma marca da empresa.

Desde 1991, quando circulou a primeira edição impressa, a direção do jornal sempre buscou mudanças, quando necessário, para apresentar o melhor aos seus leitores e aos seus parceiros comerciais.

Foi assim com a primeira capa colorida, com a edição toda colorida, com a transformação de semanário para diário, com a criação de novas plataformas e produtos, com o bissemanal e, agora, com a transição para um jornalismo 100% digital.

“Em todas as fases a direção levou em conta as constantes transformações do meio jornalístico e fez leituras do mercado de comunicação, buscando inovar e se readequar, quando necessário. Em todos estes processos O Presente nunca abriu mão da sua qualidade jornalística. Sempre tratamos a informação com muita seriedade. Sempre corremos atrás daquilo que foi importante e que deveria chegar ao conhecimento da comunidade. Nunca nos furtamos em levantar temas relevantes para a sociedade e trazê-los para o debate. Sempre nos colocamos no lugar do leitor, oferecendo a ele aquilo que gostaríamos de ver e ler nas páginas de O Presente”, destaca a editora-chefe de O Presente, jornalista Ana Paula Wilmsen.

A influência das tecnologias, segundo ela, é visível em todas as áreas, inclusive na comunicação. “A velocidade de transmissão de dados que o ambiente digital nos permite é enriquecedora e transformadora. A tecnologia promoveu mudanças em todos os setores do planeta e segue sendo um caminho sem volta. No mercado de comunicação não é diferente. Vimos grandes veículos impressos anunciar a transição ao digital e aos poucos isso acontece com frequência não somente em grandes centros, mas também em municípios menores. É uma tendência mundial. Os veículos de comunicação hoje em dia precisam atender uma nova demanda, que se chama instantaneidade, pois as pessoas querem a notícia na palma da mão, querem informações disponíveis no momento em que os fatos acontecem”, expõe.

Profissionalismo

A mudança de formato de O Presente, contudo, não vai modificar o comprometimento da equipe, frisa Ana Paula. “Com a transição do jornal impresso para um jornalismo 100% digital a comunidade regional pode esperar o mesmo profissionalismo de sempre”, enaltece.

A editora-chefe lembra que o portal de notícias de O Presente não é uma novidade, mas ganhou uma nova roupagem para ser mais agradável e de fácil leitura em computadores e smartphones. “Ele existe há anos e, por sinal, é um dos mais acessados em toda a nossa região. O que muda é que agora ganhou uma cara nova e passará a ser o foco do nosso trabalho. Passamos a apostar na estratégia mobile first, que preza pelo crescimento da empresa na plataforma digital, e vamos unir esforços para prosperar na era digital, assim como prosperamos na era impressa. Queremos seguir sendo referência em jornalismo”, salienta.

A prioridade de O Presente, destaca ela, sempre será o leitor. “Vamos seguir trabalhando para que os leitores sigam bem informados, consumindo informação de qualidade, o tempo todo”, pontua.

Novidades

Com a mudança no formato de trabalho, aos poucos, novidades serão incorporadas no portal O Presente. “A plataforma digital nos permite inúmeras possibilidades de conteúdos e tenham certeza que vamos adaptar o nosso método de trabalho e a produção para diferentes ritmos de leitura e públicos. Teremos materiais aprofundados, uma característica do impresso que vamos levar para o site, assim como conteúdos em formato dinâmico e interativo, peculiaridades do webjornalismo”, menciona, acrescentando: “Vamos ampliar os formatos de transmissão da informação e estar cada vez mais próximos dos cidadãos e suas comunidades. As notícias seguirão sendo transmitidas em tempo real, no momento em que acontecem, sendo replicadas em nossas redes sociais e distribuídas em nossos grupos de notícias. Teremos entrevistas em vídeo em nosso novo estúdio, moderno e preparado para bem receber nossos convidados e visitantes. Nossos colunistas e articulistas, em sua maioria, foram mantidos e novos nomes passarão a fazer parte do ‘time’. Em suma, serão muitas novidades, implementadas gradativamente. O leitor terá ao seu dispor conteúdos de qualidade, materiais diversificados e informações com a instantaneidade que elas merecem. Tudo isso sem pagar nada”, enfatiza.

Novo desafio

Será um novo desafio, um novo modus operandi da prática jornalística, considera a editora-chefe. “A mudança para um jornalismo 100% digital é inovadora, mas também desafiadora. Unir o nosso jornalismo às inúmeras possibilidades que o ambiente digital nos oferece será a nossa missão daqui para frente. De certa forma, será uma mudança de cultura dentro da empresa na forma de produzir e levar a informação, até porque, até aqui, o nosso carro-chefe foi o jornal impresso. Nesta nova fase, seguiremos pautados em promover melhorias constantes que tragam experiência à equipe e satisfação aos nossos leitores e clientes. Não esperem pouco, pois nossa meta é sempre fazer muito para você, leitor, que é a nossa fonte de inspiração diária”, evidencia.

Leitor como fonte

Ana Paula chama a atenção para um aspecto que sempre faz a diferença no dia a dia do jornalismo. “Queremos continuar contando com a colaboração dos nossos leitores, tendo-os como fonte de sugestões de notícias, afinal, nem sempre sabemos tudo o que acontece em nosso município e na região. Com a cooperação das pessoas, interagindo conosco, podemos contar muito mais histórias e levar ao conhecimento dos cidadãos mais informações. Há fatos que são de conhecimento de poucos e merecem ser compartilhados com muitos. Por isso, seguimos contando com vocês”, ressalta.

O Presente

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

Facebook