Fale com a gente

Marechal Castração

Marechal Rondon terá aproximadamente 400 vagas no CastraPet

Município integra relação de cidades do Paraná a serem beneficiadas na 3ª fase do programa, que tem como objetivo a castração de cães e gatos

Publicado

em

(Foto: Divulgação)

O município de Marechal Cândido Rondon foi contemplado com aproximadamente 400 vagas do CastraPet Paraná (Programa Permanente de Esterilização de Cães e Gatos), um projeto do Governo do Estado, por meio da Sedest (Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo) e do IAT (Instituto Água e Terra), em parceria com as prefeituras.

Esta é a 3ª fase do programa que contempla 219 cidades, com mais R$ 10.715.000,00 em investimentos. A ação é uma iniciativa inédita no Brasil e tem entre os principais objetivos a prevenção de zoonoses e o controle populacional desenfreado de pets.

Marechal Rondon terá R$ 105.000,00 em recursos visando à castração de cães e gatos, dos quais R$ 100.000,00 via Governo do Paraná e R$ 5.000,00 de contrapartida do município. O acompanhamento em âmbito local caberá à Vigilância Sanitária, da Secretaria Municipal de Saúde.

Montante

Em nível estadual, os recursos investidos são do Fundo Estadual do Meio Ambiente ou de emendas parlamentares, por meio do programa Paraná Cidades. Além da castração, os tutores recebem medicação para o pós-operatório e orientações para o bem-estar animal.

Desde 2019 já foram investidos cerca de R$ 4.900.000,00 nessa ação permanente de Saúde Única, ou seja, dentro do conceito de saúde animal, humana e ambiental.

O secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Everton Souza, ressalta que a saúde animal é uma preocupação do Governo do Paraná. “Animais soltos nas ruas são portadores de diversas zoonoses transmissíveis ao ser humano e se tornam um problema de saúde pública para a maioria das prefeituras”, disse.

“Além disso, diminui as chances de abandono, que se caracteriza pelo crime de maus-tratos. A vida desses animais está diretamente relacionada com o ser humano, a sociedade e o meio ambiente. E foi pensando nesse equilíbrio que o Castrapet foi criado. É uma ação permanente que irá beneficiar todo o Paraná”, completou Souza.

Funcionamento

As cirurgias são realizadas por equipes de veterinários que percorrem o Estado para atender a população de baixa renda, protetores e Organizações da Sociedade Civil (OSC), conforme critérios estabelecidos pelas prefeituras, mediante cadastro de inscrição.

As inscrições para participar do Castrapet e garantir os benefícios das esterilizações serão viabilizadas pelas prefeituras municipais atendidas.

Com assessoria

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

Facebook