Ford Show Rural
Ecoville – Maior rede de limpeza
Municípios Missa jubilar

Celebração em ação de graças marca os 60 anos de criação da Diocese de Toledo

(Foto: João Livi/O Presente)

 

Dezenas de pessoas prestigiaram na noite desta sexta-feira (21) a celebração em ação de graças pelos 60 anos de criação da Diocese de Toledo.  A missa jubilar aconteceu na Catedral Cristo Rei, em Toledo, presidida pelo bispo diocesano dom João Carlos Seneme, na presença de todo o clero, representantes das comunidades religiosas e das lideranças do povo cristão.

(Fotos: João Livi/O Presente)

Casa do eletricista MINIESCAVADEIRA

 

O destaque destas seis décadas de presença institucional da Igreja no Oeste do Paraná organizada como uma diocese é a assistência religiosa prestada desde a época do pioneirismo aos dias de hoje, bem como a forte atuação na organização da sociedade e no apoio nas suas necessidades.

Na época da colonização, antes mesmo de ser criada a diocese, a Congregação dos Padres do Verbo Divino (SVD) prestou os primeiros atendimentos, assim como dos padres palotinos, cada um em sua região.

D. Armando Círio, então padre em Apucarana, foi nomeado primeiro bispo diocesano de Toledo, tendo assumido em setembro de 1960 e governado até 1978. Nestes 18 anos, a Diocese de Toledo tinha abrangência desde Guaíra a Foz do Iguaçu, se estendendo até Laranjeiras do Sul, passando por Cafelândia e outras cidades. Dom Armando, de saudosa memória, recordava em entrevistas que nos primeiros dois anos da diocese não ficou mais que 80 dias na cidade de Toledo. Nos demais, permaneceu em visitas aos católicos e nos trabalhos de organização das paróquias.

Além dos trabalhos administrativos e pastorais, os bispos que governaram a Diocese de Toledo envolveram-se muito na organização social, confirmando com o passar do tempo a presença da Igreja na sociedade.

O segundo bispo diocesano foi dom Geraldo Majella Agnelo, hoje com 85 anos de idade, arcebispo emérito de Salvador, teve grande participação e envolvimento na organização da sociedade para inaugurar o ensino superior no município de Toledo, entre outras ações desenvolvidas em seu governo diocesano.

Já dom Lúcio Ignácio Baumgaertner, terceiro bispo diocesano, entre outras atitudes, apoiou a iniciativa de um grupo de mulheres que decidiu acolher adolescentes em situação de risco social e fundaram a entidade assistencial Casa de Maria, hoje uma referência no atendimento à criança e ao adolescente nas áreas assistencial, educacional, esportiva, nutricional, cultural, entre outras. Comunidades religiosas também se engajaram muito com iniciativas próprias de atenção ao ser humano, caso da Ação Social São Vicente de Paulo que é mantida pela Congregação das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo.

Nestes 60 anos, a Igreja sempre manteve canal de diálogo com a sociedade. Dom Anuar Battisti, um bispo da comunicação e com jeito particular de anunciar o evangelho ao povo, e dom Francisco Carlos Bach, com suas características administrativas e de organização do serviço pastoral, também são referências no governo diocesano.

Atualmente, a Diocese de Toledo tem à sua frente dom João Carlos Seneme, que se dedica a uma gestão compartilhada com o clero, onde todos sabem de suas responsabilidades para o bom atendimento e assistência religiosa aos cristãos. A ação pastoral e a gestão administrativa expressam o compromisso de zelar pela fé deste povo e cuidar do patrimônio imaterial que sustenta a caminhada de Igreja nesta região paranaense.

 

(Foto: João Livi/O Presente)

 

O Presente com assessoria

TOPO