Fale com a gente

Municípios Situação crítica

Maio deve ter mais chuvas que abril, mas estiagem vai se estender até o inverno

Publicado

em

(Foto: Divulgação)

Depois de um verão marcado por chuvas abaixo da média, o outono segue com forte estiagem, sem grandes previsões de mudança.

Segundo a meteorologista Ana Beatriz Porto, do Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), tradicionalmente essa estação não apresenta muita precipitação. “No mês de abril, em nossa estação meteorológica mais próxima de Marechal Rondon, foram registrados 58 milímetros, quando o registro médio dos outros anos era de 140 milímetros. Abaixo da média, choveu menos que a metade da média mensal”, informou ao O Presente.

Já para o mês de maio, aponta a profissional, a média acumulada é de 150 e já choveram 30 milímetros. “Esse mês traz consigo expectativas melhores, posto que no meio desta semana há um período de chuva e outro para o próximo dia 25”, comenta.

Ana Beatriz afirma que a tendência é de que os níveis de precipitação continuem baixos. “Neste período do ano normalmente chove pouco e ao ingressar no inverno diminui ainda mais o volume. Contudo, a expectativa é de que ao menos a próxima estação atinja a média de chuva prevista”, ressalta.

Conforme a meteorologista, a estiagem, que é a pior dos últimos 20 anos no Paraná, deve se prolongar. “As chuvas de outono e inverno se caracterizam por vários dias sem chuva até que se forma um sistema, provoca um ou dois dias de precipitação e, em seguida, vários dias secos novamente. Por isso, não vai haver melhora significativa nos indicativos de rios e reservatórios, visto que para isso acontecer deveríamos ter chuvas acima da média e isso não é o previsto”, adianta.

 

O Presente

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

Copyright © 2017 O Presente