Ford Ranger 2021 + Territory
Copagril – Compras no Site
Municípios Vacinação

Santa Helena atinge 100% da Campanha Nacional de Vacinação Contra Pólio e Sarampo

A campanha visou vacinar crianças com idade entre zero à menores de cinco anos (Foto: Divulgação)

A Secretaria Municipal de Saúde de Santa Helena divulgou nesta sexta-feira (31), o balanço da Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite e Sarampo no município. De 01 a 31 de Agosto, os trabalhos na prevenção dos vírus foram desenvolvidos em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS), com o objetivo de ultrapassar a meta estabelecida pela 20ª Regional de Saúde de Toledo, que era 95% do público alvo.

A campanha visou vacinar crianças com idade entre zero à menores de cinco anos. Os números em Santa Helena demonstram que crianças com idade de um ano teve cobertura vacinal de (100,30%). Já às com idade de dois anos (110,60%), três anos (109,93%), quatro anos (111,85%), totalizando 107,88% de crianças imunizadas.

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

Vale ressaltar que os números ultrapassaram o teto de vacinações, em virtude de que foram aplicadas mais doses das vacinas do que o contingente de crianças cadastradas no sistema utilizado pelo setor responsável, isso se dá, por exemplo, quando crianças de outras nacionalidades imunizam-se nas UBS’s locais.

Conforme a secretária de Saúde de Santa Helena, Marly Regina Maçaneiro, durante a campanha foram imunizadas 1.270 crianças com a vacina da poliomielite (108,31%) e 1.273 crianças com a vacina do sarampo (107,88), totalizando 2.551 imunizações, o que apresenta um excelente resultado.

“Ultrapassamos a meta estabelecida pela Regional de Saúde, mas principalmente, alcançamos o objetivo previsto pela Administração Municipal em vacinar 100% das nossas crianças”, comemora Marly Regina.

Segundo a secretária a avaliação positiva da campanha deu-se pelo empenho dos servidores da saúde, Departamento de Epidemiologia, as parcerias com a Secretaria Municipal de Educação e Rotary Club e principalmente aos pais e responsáveis pelas crianças que compareceram até as unidades de saúde.

 

Com assessoria

TOPO