Ecoville – Maior rede de limpeza
Municípios Em atenção

Secretaria de Saúde confirma quarta morte por gripe em Cascavel

Boletim foi divulgado na quarta-feira (5); Paraná soma 43 casos de morte por gripe desde o início do ano (Foto: Lucilia Guimarães/SMCS)

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) confirmou o quarto caso de morte por gripe em Cascavel.

O paciente tinha 92 anos e morreu na última semana de maio. As investigações apontam que ele não tinha tomado a vacina.

Casa do eletricista PRESSURIZADORES

De acordo com o último boletim, divulgado na quarta-feira (05), o Paraná soma 43 mortes por gripe desde o início do ano.

Das mortes confirmadas em Cascavel, uma delas foi causada pelo vírus Influenza H3, o tipo sazonal da doença, e as demais pelo tipo H1N1.

Os pacientes que morreram tinham dois, 68, 89 e 92 anos, todos na faixa etária priorizada pela campanha de imunização, porém nenhum havia recebido as doses da vacina.

Foz do Iguaçu, com nove mortes, concentra o maior número de mortes por gripe no estado.

 

Como prevenir a gripe

De acordo com o enfermeiro coordenador da Divisão de Doenças Transmissíveis da Secretaria da Saúde, Renato Lopes, a maneira mais eficaz para se proteger da gripe é a higiene das mãos.

“Lavar as mãos com frequência deve se tornar um hábito. Esta é a melhor maneira de se proteger não só da gripe, mas também de outras doenças”, afirma.

As superfícies e objetos que entram em contato frequente com as mãos, como mesas, teclados, maçanetas e corrimãos, devem ser limpos com álcool.

Objetos de uso pessoal, como copos e talheres, não devem ser compartilhados. Também é necessário evitar ambientes fechados e aglomeração de pessoas.

Segundo Lopes, outra orientação importante é cobrir a boca e o nariz com um lenço descartável quando for tossir ou espirrar.

“Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e a ingestão de líquidos também ajuda na manutenção da imunidade”, diz.

Os sintomas da gripe são febre alta, acima de 38ºC, e com início repentino; tosse persistente; inflamação na garganta, sensação de cansaço, calafrios, dores musculares intensas e principalmente dificuldade para respirar.

A partir do início desses sinais, o quadro pode evoluir rapidamente para uma pneumonia ou outras infecções.

 

Com G1 PR e RPC Foz do Iguaçu 

TOPO