Municípios Improbidade administrativa

Tribunal de Justiça do Paraná condena ex-diretora da Unioeste a perda de cargo público

Professora assumiu cargo de direção no campus de Foz do Iguaçu entre 2000 e 2002; Justiça aponta desvio de recursos, dispensa indevida de licitação e pagamento de notas frias

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) confirmou a condenação de primeira instância por improbidade administrativa de uma ex-diretora da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), no campus de Foz do Iguaçu.

Idvani Valéria Sena de Souza Grabarsch, que se aposentou em 2012, conforme o Portal da Transparência do Governo do Paraná, foi condenada em março de 2018 a perda do cargo público, suspensão dos direitos políticos por cinco anos e pagamento de multa.

Casa do Eletricista – RETOMA

Conforme a condenação da 2ª Vara da Fazenda Pública de Foz do Iguaçu, ela desviou recursos da Fundação de Projetos e Estudos Avançados (Funpea).

A Justiça também indica que a ex-diretora dispensou indevidamente licitação e permitiu o pagamento de notas frias para mascarar despesas irregulares.

Ela, que é professora de Ensino Superior, assumiu a função de diretora em 2000, sendo afastada do cargo a pedido do Ministério Público do Paraná (MP-PR) em 2002.

Com a publicação do acórdão, na sexta-feira (30), o MP-PR pediu o cumprimento da sentença.

Por G1 PR e RPC Foz do Iguaçu

TOPO