Ford Show Rural
Ecoville – Maior rede de limpeza
Municípios Evento multicultural

Unioeste rondonense promove 3º Festival de Arte e Luta Alexandre Blankl

Fotos: O Presente

O campus rondonense da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) sedia desde quinta-feira (11) e com atividades até noite desta sexta-feira (12), o 3º Festival Arte e Luta Alexandre Blankl (FALA).

O evento é uma realização do Diretório Central de Estudantes (DCE), Coletivo Arte e Luta (CAL) e Unioeste. As atividades incluem exposições, oficinas, apresentações artísticas e shows, além de atividades esportivas.

Casa do Eletricista folha LORENZETTI

Entre os presentes está o rondonense Kenni Rogers, ator e professor de teatro em Curitiba. Kenni visitou na quinta-feira (11) o Colégio Estadual Frentino Sackser, e durante o FALA ministrou trabalhou aos alunos.

Ao O Presente, o diretor do campus rondonense da Unioeste, doutor Davi Félix Schreiner, enaltece que o evento é uma promoção dos acadêmicos da Unioeste. “Eles são os responsáveis, vestiram a camisa e trouxeram para a comunidade o contato e conhecimento com a arte e cultura”, destaca.

 

EMPODERARTE

O presidente do DCE e acadêmico de História, Airlon Lucas Heck, expõe que os acadêmicos propõem trazer para a comunidade os projetos desenvolvidos pela Universidade. “Esse movimento surgiu em forma de homenagem e a partir do primeiro festival que aconteceu no dia 11 de abril de 2018, criou-se uma coletiva entre estudantes, professores, Coletivo de Arte e Luta, e nós fizemos a 2ª edição. A partir dela conseguimos trazer a comunidade para dentro da Universidade, através da vinda de alunos dos colégios e grupos, oferecendo espaços para grupos artísticos, pessoas interessadas em demonstrar a sua arte, o seu trabalho”, coloca.

Segundo ele, início do ano foi decidido pela 3ª edição, nos dias 11 e 12 de abril, uma vez que o dia 11 seria aniversário do professor Alexandre Blankl, que veio a falecer. “Decidimos o tema ‘Empoderarte’. Pensamos na arte como uma maneira das suas múltiplas formas: a arte de cuidar do corpo, a arte de fazer o bem, a arte de se alimentar bem, a arte em sua expressão artística. Enfim, a arte tem as suas múltiplas formas. As pessoas que vêm, trazem a sua arte. Temos todas as exposições dos cursos da Unioeste que são dos estudantes, que estão todo o dia trabalhando com aquilo, para no evento mostrarem os seus trabalhos para as outras pessoas”, acrescenta.

O evento reúne oficinas que vêm pessoas que já trabalham em projetos sociais ligados às prefeituras, com crianças, jovens, pessoas da feirinha popular, que fazem os seus produtos alternativos, orgânicos, de produção própria, artesanatos. “O evento conta com o empenho dos alunos, dos centros acadêmicos, das atléticas e, claro, dos professores que estão ajudando, todos eles estão envolvidos de alguma maneira fazendo o festival acontecer”, expõe Heck.

O presidente do DCE ressalta a satisfação com a participação do ator Kenni Rogers, ele que é natural de Marechal Rondon. “Na quinta-feira, Kenni Rogers esteve no Colégio Frentino Sackser fazendo uma mediação de leitura, nos períodos da manhã como e da tarde, com todos os alunos do colégio. Hoje (12) esteve em uma ação com o parceiro do Conselho da Comunidade da Comarca no cadeião, fazendo mediação de leitura com os detentos”, expõe.

Heck avisa que o FALA também tem caráter multicultural, prova disso é essa diversidade nas atividades. “Nós temos vários grupos de pessoas e temos a participação da comunidade indígena que veio de Guaíra trazer um pouco sobre sua cultura. E nesse sentido de levar o festival para fora da Universidade, já estamos também com parceira com a escola Jean Piaget para desenvolver uma Semana da Arte, trazendo um pouco do que fizemos com o FALA”, conclui.

 

O Presente

TOPO