Ford Ranger e Ecosport Set/2020
Copagril – Compras no Site
Paraná

Casos de afogamentos na região acendem alerta sobre cuidados na praia

O verão é tempo de sol, praia e férias! Uma excelente oportunidade para descansar e renovar as energias. Para curtir a estação mais quente do ano, muitas pessoas viajam quilômetros a fim de desfrutar da costa litorânea brasileira, que tem cerca de oito mil quilômetros de extensão. Outras, todavia, optam por locais não tão distantes.

De qualquer forma, nesta época, as praias em geral estão sempre lotadas, inclusive as da Costa Oeste do Paraná, que recebem um grande público principalmente nos fins de semana.

Casa do Eletricista – GENCO

Seja no mar ou nas águas dos balneários da região, é necessário tomar certos cuidados para evitar acidentes indesejados.

Entre as principais ocorrências atendidas pelo Corpo de Bombeiros nesse período do ano estão os afogamentos. Na maioria dos casos, eles acontecem em consequência da ingestão de bebidas alcoólicas, descuido com as crianças, excesso de autoconfiança e o desconhecimento das praias e em natação.

Na região, afogamentos nas praias artificiais banhadas pelo Lago de Itaipu que resultaram em mortes, recentemente, chamaram a atenção e acenderam o sinal de alerta para a necessidade de cuidados redobrados.

O primeiro caso foi registrado antes mesmo do início da temporada de verão, em dezembro de 2017, no Balneário Terra das Águas, em Santa Helena. Na ocasião, um jovem de 20 anos morreu afogado próximo ao atracadouro da “praia velha”. O motivo, conforme divulgado, teria sido uma congestão.

No último dia do ano, mais um jovem, de 27 anos, desapareceu nas águas do balneário santa-helenense e foi localizado cerca de uma hora depois quando uma pessoa pulou na água e sentiu o corpo no fundo do Lago. A vítima chegou a receber atendimento dos salva-vidas e foi encaminhada ao pronto-atendimento da cidade. Porém, não resistiu e veio a óbito.

Com as ocorrências, o ano de 2017 terminou de uma forma trágica, principalmente para as famílias das vítimas, e 2018 não começou de forma muito diferente. No primeiro dia do ano foi registrada mais uma morte por afogamento. Dessa vez um jovem de 20 anos morreu após se afogar na prainha de Três Lagoas, em Foz do Iguaçu. De acordo com informações, o jovem e um amigo estavam brincando em um colchão inflável na prainha quando o colchão virou. O amigo conseguiu sair do local, mas o jovem se afogou e desapareceu nas águas, sendo localizado apenas na noite do dia seguinte (02). Conforme o Corpo de Bombeiros, os dois jovens teriam ingerido bebidas alcoólicas e entrado em uma área proibida para banho.

Os números, embora relativamente baixos se comparados aos do Litoral do Estado, que registra em média 30 afogamentos por dia, preocupam. Por conta disso, e levando em consideração a grande movimentação de turistas nessa época do ano, que buscam por ambientes de lazer e descontração, o Corpo de Bombeiros realiza todos os anos a Operação Verão nos balneários dos municípios lindeiros e nas praias do litoral paranaense, com foco na segurança dos banhistas. Iniciada no dia 21 de dezembro de 2017, a operação se estenderá até a última semana de fevereiro.

 

Confira a matéria completa na edição impressa desta terça-feira (16).

TOPO