Copagril – Sou agro com orgulho
Paraná

Dnit deve liberar R$ 30 milhões em setembro para obra na BR-163

A falta de repasse de recursos do governo federal para a duplicação de quase 40 quilômetros na BR-163 entre Marechal Cândido Rondon e Toledo se tornou quase um tormento para quem usa a rodovia. Cada vez que o consórcio de empreiteiras que venceu a licitação e trabalha no projeto anuncia paralisação por falta de pagamento, torna-se uma angústia para aqueles que gostariam de ver o quanto antes as obras concluídas.

Desde início de julho, está pronto para ser votado no plenário do Congresso um projeto de lei (PL) que prevê a suplementação de R$ 49,5 milhões que devem ser destinados, se não na totalidade, mas em grande parte, para a duplicação. O problema é que a crise política tem feito com que a matéria não entrasse na pauta do dia, ou entrasse e não chegasse a ser votada devido a outros debates dos congressistas. Ontem (24), mais uma vez o presidente Eunício Oliveira (PMDB-CE) pautou o PL para votação, mas até o fechamento desta matéria não havia sido colocado para discussão.

Casa do Eletricista – Temporizador Jardim

Nesta semana, o deputado estadual Ademir Bier (PMDB) esteve em Brasília, onde se reuniu com o diretor de Infraestrutura Rodoviária do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Luiz Garcia, justamente para tratar sobre o andamento da obra no trecho entre Marechal Rondon e Toledo. “É uma grande preocupação de toda região a continuidade desta obra”, justificou, tendo em vista o trecho ser considerado essencial e importante para o escoamento da produção.

O parlamentar lembrou que em Brasília alguns deputados federais têm acompanhado a situação de perto, como Dilceu Sperafico (PP), Sérgio Souza (PMDB) e Evandro Roman (PSD), relator do projeto de lei de suplementação, além do coordenador da bancada federal do Paraná, Toninho Wandscheer (PROS). “O Dnit está elaborando uma documentação para que possa ser feito por decreto a liberação de recurso para dar continuidade nas obras de duplicação. Serão R$ 30 milhões que devem ser disponibilizados por meio deste decreto, ainda em setembro, e mais em torno de R$ 40 milhões através deste PL que tramita no Congresso”, comenta Ademir Bier, que emenda: “Sabemos que devido ao contigenciamento o Ministério dos Transportes tem perdido recursos, mas essa situação está sendo equacionada para que em setembro possa ser retomada a obra no ritmo que seguia anteriormente”, expõe.

TOPO