Copagril – Sou agro com orgulho
Paraná

UEL não tem verba de custeio para início do ano letivo, confirma reitora

O corte de recursos repassados pelo governo a Universidade Estadual de Londrina (UEL) pode chegar até R$ 34 milhões, o que provoca uma série de dificuldades no pagamento das atividades acadêmicas e na manutenção do campus.

Em entrevista à rádio Paiquerê AM, a reitora da UEL, Berenice Jordão, lembrou que R$ 6 milhões referente a verba de custeio do ano passado não foram repassados. A previsão para 2015 era de aproximadamente R$ 29 milhões, mas a Secretaria de Fazenda comunicou o corte da verba de custeio nas universidades estaduais devido a crise financeira enfrentada pelo governo.

Casa do Eletricista VERÃO 2022

“É uma situação inédita. Nunca enfrentamos esse problema. Portanto, diante da nova situação é difícil ter uma resposta pronta. Esperamos (reitores) ser recebidos pelo governador no início da próxima semana”, comentou.

Nied 2022 D

De acordo com ela, um levantamento está sendo realizado nesta semana para verificar os recursos que a universidade ainda possui para o custeio e manutenção. “Uma série de situações já foram previstas antes do final do ano e por isso foi possível fazer o planejamento. Mas, não é suficiente para início e continuidade até o final do ano”, informou.

CombateMax – Normal

Berenice ainda afirmou que a greve no início do ano letivo “ameniza” a situação, no entanto, medidas terão que ser tomadas para garantir a rotina acadêmica da universidade com o começo das aulas. “Isso já foge da situação de greve. Como estamos com os segmentos em greve, as aulas não serão iniciadas, a situação se ameniza neste momento”, avaliou.

Grupo Costa Oeste 2021

 

 

TOPO