Ecoville – Maior rede de limpeza
Policial

Acidente ferroviário deixa 7 mortos e mais de 100 feridos

Ao menos sete pessoas morreram nesta terça-feira (13) e mais de 100 ficaram feridas quando um trem se envolveu em um acidente com um ônibus próximo à estação do bairro de Flores em Buenos Aires, informaram fontes policiais e dos serviços de saúde.

Entre os feridos ao menos seis estão em estado grave. Os bombeiros tentam resgatar uma pessoa presa nas ferragens, indicaram as fontes.

Casa do eletricista PRESSURIZADORES

O acidente ferroviário ocorreu no início da manhã de hoje (13), quando um trem que entrava na estação de Flores, no centro geográfico da capital argentina, colidiu em um ônibus repleto de passageiros que aparentemente ultrapassou as barreiras.

Com a colisão, o ônibus foi esmagado ao ser arrastado pelo trem, que descarrilou e investiu contra outra composição que estava parada na estação, agregaram.

“Infelizmente há ao menos seis mortos”, declarou aos jornalistas o comissário Omar Bravo.

Bravo confirmou em seguida que foi encontrada outra pessoa morta, com o que sobe para sete o número de óbitos.

Os bombeiros tentam resgatar o motorista do trem, que ficou preso na cabine, enquanto procuram por outros feridos no ônibus que ficou totalmente destruído, explicou.

Bravo disse que uma mulher e seu bebê de dois anos “se salvaram por milagre” e foram resgatados rapidamente. Entre os feridos estão pessoas que aguardavam na plataforma.

O ônibus “cruzou a passagem de nível quando as barreiras estavam baixas, mas vamos esperar os resultados das perícias e as gravações para determinar”, disse o porta-voz da empresa ferroviária Trens de Buenos Aires (TBA), Gustavo Gago, a emissoras de rádio.

“Se foi assim que aconteceu trata-se de uma atitude temerária e imprudente do motorista do ônibus”, apontou.

Um hospital distante poucos quarteirões do acidente recebeu cerca de 40 feridos.

O acidente, ocorrido no horário pico do uso de transporte público, paralisou o serviço da ferrovia Sarmiento, que liga Buenos Aires à periferia oeste da capital argentina. (Estadão)

TOPO