Copagril
Policial

Advogado tenta adiar julgamento de Almir Soares

Luiz Cláudio Nunes Lourenço diz que irá requerer que julgamento seja adiado (Foto: Arquivo/OP)

O advogado Luiz Cl aacute;udio Nunes Louren ccedil;o, que representa o ex-policial militar Almir Soares, acusado do triplo homic iacute;dio registrado no dia 24 de janeiro de 2009, em Marechal C acirc;ndido Rondon, tenta adiar o julgamento de seu cliente, marcado para acontecer no pr oacute;ximo dia 21. Luiz argumenta que j aacute; tinha compromisso marcado para a data do j uacute;ri, antes dele ser marcado. Al eacute;m disso, o advogado protocolou no Tribunal de Justi ccedil;a um pedido de desaforamento para que o j uacute;ri n atilde;o aconte ccedil;a na Comarca de Marechal C acirc;ndido Rondon.
Nos pr oacute;ximos dias, Luiz Cl aacute;udio deve fazer um requerimento para que o j uacute;ri aconte ccedil;a somente depois que tenha sido julgado o desaforamento, solicitando ainda o adiamento do julgamento de Almir devido a compromisso que j aacute; havia marcado.

Triplo
O ex-policial eacute; acusado de ter matado o bragadense Euclides Henrique Ernzen, 37 anos, a filha e o sobrinho de Erzen, Bruna Immich Ernzen, 12 anos, e Fabrizio Immich Cattelan, dois anos, respectivamente. Almir nega ter cometido o crime. Ele est aacute; preso.

Casa do Eletricista folha LORENZETTI
TOPO