Ford/Abradif/Rodovel Ranger
Policial Segundo a polícia

Empresário encontrado morto pode ter sido vítima de extorsão

Foto: Arquivo/OP

 

A Polícia Civil ouviu amigos e familiares do empresário Jorge Pereira, de 64 anos, que foi encontrado morto na última quinta-feira (07) no Bairro Campo Comprido, em Curitiba. Com base nessas informações, a polícia investiga o crime de extorsão.

De acordo com a delegada Camila Cecconelo, a vítima era uma pessoa com alto poder aquisitivo, o que pode ter sido uma das motivações do crime. “A análise preliminar é de que ele teria sido alvo de extorsão, ou seja, alguém buscando algo na residência e subtraindo, com fim de obter uma vantagem ilícita”, explica.

No sábado (09), o inquérito que estava a cargo da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi remetido para a Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba. Segundo a delegada, as investigações serão conduzidas pelas duas delegacias.

 

RELEMBRE O CASO

Jorge Pereira foi encontrado morto em casa, no início da tarde de quinta-feira. Segundo a Polícia Militar (PM), as mãos da vítima estavam amarradas nas costas. A esposa de Pereira encontrou-o ferido em casa.

Ela relatou aos policiais que saiu de casa e, quando voltou, encontrou o marido caído na cozinha. Segundo a PM, o homem levou um tiro nas costas. Uma picape que ficava na garagem onde o idoso morava não foi encontrada.

A vítima era o construtor de um prédio que ficava ao lado da casa onde foi encontrado. O edifício foi concluído há pouco tempo e, de acordo com o síndico, os apartamentos seriam vendidos em breve.

Na manhã do crime, o síndico do prédio disse que encontrou os alarmes arrebentados e que tentou entrar em contato com o construtor. Porém, segundo o síndico, ele não atendeu as ligações.

 

Com RPC TV

TOPO