Policial Cascavel

Polícia investiga quanto tempo bebê de três meses ficou sozinho em carro enquanto pais foram a festa

Polícia Civil está apurando quanto tempo o bebê de três meses ficou sozinho no carro enquanto os pais foram a uma festa de música eletrônica. O caso foi registrado na madrugada de sábado (10), em Cascavel.

A mãe, de 22 anos, e o pai, de 23, foram presos em flagrante por abandono de incapaz e permaneciam na delegacia da Polícia Civil até o início da tarde desta terça-feira (13).

Eles podem ser soltos depois do pagamento da fiança de R$ 1,1 mil para cada um ou após a audiência de custódia, que ainda não foi marcada.

A criança foi encontrada no carro por policiais militares que foram até o local para verificar se havia autorização para a realização do evento, onde viram o veículo com parte dos vidros aberta e a criança sozinha.

Na delegacia, a mulher disse que foi com o marido até a festa apenas para buscar uma pessoa e que o filho ficou pouco tempo no carro.

O bebê foi entregue pelo Conselho Tutelar para a bisavó.

O prazo para a conclusão do inquérito é de até dez dias.

Abandono ou exposição a risco

Segundo o promotor de Proteção da Infância e da Adolescência em Cascavel, Luciano Machado de Souza, a caracterização do crime de abandono depende da investigação policial.

“É preciso identificar qual era a intenção da pessoa que abandonou a criança ou o adolescente. Se configurada a intenção de abandonar, independente do tempo e dos riscos a que foi exposta, inclusive o risco de morte, fica caracterizado o abandono”, explicou.

Souza destaca ainda que pode não ocorrer o abandono, mas a exposição da vida da criança ou do adolescente a risco, que também é considerado crime.

A pena para a exposição a risco varia de três meses a um ano de reclusão. Já pena para o abandono de incapaz pode chegar a 16 anos de reclusão, quando resulta na morte da vítima.

Com informações G1

TOPO