Ford Ranger e Ecosport Set/2020
Copagril – Compras no Site
Policial

Policiais participam de instrução de patrulha e abordagem policial em Marechal Rondon

Aconteceu neste domingo (26) mais uma instrução voltada para o Curso de Unidades Especializadas de Fronteira – Nível Operador, que atualmente conta com 37 policiais. O curso, que está em sua 41ª edição, iniciou na última segunda-feira (20), na sede da 1ª Companhia do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron), em Marechal Cândido Rondon, e é destinado aos profissionais de segurança pública que atuam na fronteira.

O curso tem como intuito capacitar esses policiais como operadores, fortalecendo a prevenção, o controle e a repressão dos delitos transfronteiriços e dos delitos praticados na faixa de fronteira brasileira, proporcionando segurança pública aos cidadãos.

Casa do Eletricista – TORNEIRA PINGANDO

Ao longo da semana, os policiais já participaram de aulas teóricas e práticas em diversas áreas, como investigação criminal, tiro policial e táticas de confrontos armados, identificação de artefatos explosivos, direção policial, dentre outras.

Já neste domingo, os policias foram capacitados na atividade de patrulha e abordagem policial. As aulas teóricas e práticas foram conduzidas pelo tenente do BPFron, Hector Skyvel.  Segundo ele, na parte de abordagem, além de reavivar e praticar as técnicas e táticas que aprendem nos cursos de formação, os policiais também verificam novos conceitos, inclusive na área jurídica, que sempre tem novas decisões e perspectivas. “Desta forma, o trabalho do policial se reveste de maior segurança para toda a população, além de ser mais efetivo, pautado na legislação e no entendimento dos tribunais”, destaca.

Após conhecer a fundo a teoria e todas as jurisdições acerca do assunto, os policiais colocaram em prática os ensinamentos, desta vez nas ruas e em meio à mata.

Na parte de patrulha, embora muitos policiais tenham maior contato e conhecimento prévio sobre o assunto, alguns não tiveram oportunidade de aprender a doutrina, técnicas e táticas que envolvem a patrulha. “Não obstante seja alicerçada na doutrina de patrulha militar das Forças Armadas, a característica diferenciada que envolve as polícias como um todo, onde não existe o inimigo, mas sim cidadãos que podem vir a cometer crimes, já a diferencia, exigindo uma conduta ajustada aos profissionais de segurança pública”, enfatiza o tenente, acrescentando: “Os alunos do curso, iniciando, então, com a teoria, passando por exercícios educativos, atingem o ápice da instrução realizando uma patrulha real com missão específica, deslocando-se em áreas urbana e rural, simulando situação em que o confronto com criminosos seja iminente.

 

Capacitação

A capacitação é desenvolvida pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), através do Programa Estratégia Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras (Enafron), com apoio do Departamento de Pesquisa, Análise de Informação e Desenvolvimento de Pessoal em Segurança Pública.

Os assuntos que compõem o curso são específicos para as áreas de fronteira, de forma que o foco é a qualificação de agentes de segurança pública na atuação de crimes como tráfico de drogas e de armas, produtos de contrabando e descaminho, tráfico de pessoas, entre outros.

TOPO