Policial

Se Almir for a júri, defesa pedirá julgamento fora da comarca

O advogado Luiz Cl aacute;udio Nunes Louren ccedil;o, que defende o policial Almir Soares, acusado de ser o autor do triplo homic iacute;dio ocorrido no uacute;ltimo dia 24 de janeiro em Marechal C acirc;ndido Rondon, pretende, caso seu cliente seja submetido a j uacute;ri popular, pedir o desaforamento (mudan ccedil;a de f oacute;rum para o julgamento do r eacute;u). ldquo;Marechal C acirc;ndido Rondon est aacute; todo comprometido. O fato de fazer passeata, divulga ccedil; atilde;o em jornal, j aacute; est aacute; todo comprometido. N atilde;o sei se vou ganhar, mas a inten ccedil; atilde;o da defesa eacute; pedir desaforamento rdquo;, comenta.
Na vis atilde;o do advogado, devido agrave; como ccedil; atilde;o social, teoricamente os jurados estariam imparciais para julgar o caso em Marechal Rondon.

LEIA MAT Eacute;RIA COMPLETA NA VERS Atilde;O IMPRESSA

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR
TOPO