Copagril
Política Despesas

Aprovação de crédito extra de R$ 248 bilhões garante funcionamento de áreas essenciais para a população

De acordo com o parlamentar, o aporte extra era necessário num momento em que o governo registra queda em suas receitas e precisa de recursos extras (Foto: Divulgação)

O deputado federal Rubens Bueno (cidadania-PR) ajudou a aprovar, na terça-feira (11), em Sessão do Congresso Nacional, o projeto de crédito suplementar (PLN 4/2019) que autoriza o Executivo a quitar, por meio de operações de crédito, despesas correntes de R$ 248,9 bilhões. De acordo com o parlamentar, o aporte extra era necessário num momento em que o governo registra queda em suas receitas e precisa de recursos extras para investimentos em diversas áreas essenciais para o atendimento da população.

“Compreendemos a dificuldade de caixa do governo e sem a aprovação faltaria dinheiro para o pagamento de benefícios para a população mais carente, como o Bolsa Família e o Benefício de Prestação Continuada. Também havia necessidade de garantir compromissos do Plano Safra e do Programa Minha Casa, Minha Vida, que impulsionam a geração de emprego. Com a aprovação, o governo também se comprometeu em garantir o custeio das universidades e reavaliar o contingenciamento de outras áreas. Chegamos a um acordo que beneficiou o país como um todo”, avaliou Rubens Bueno.

Casa do Eletricista ESCAVAÇÕES

A votação aconteceu depois de acordo dos partidos com o governo, que se comprometeu a rever parte do contingenciamento de despesas determinado em março e que alcançou quase R$ 35 bilhões. Entre os compromissos assumidos pelo Executivo estão os repasses de R$ 1 bilhão para o Programa Minha Casa, Minha Vida; de R$ 330 milhões para bolsas de pesquisa científica; e de R$ 550 milhões para obras da transposição do rio São Francisco. Também fica assegurado que as universidades e os institutos federais terão R$ 1 bilhão liberados e não correrão risco de ter as atividades básicas suspensas neste ano.

 

Com assessoria 

TOPO