Política Novo governo

Contratos feitos nos últimos meses serão revistos, diz Ratinho Junior

Além disso, o governador anunciou o decreto de exoneração dos cargos comissionados (Foto: Divulgação)

O governador Ratinho Junior (PSD) realizou na tarde de quarta-feira (02), no Palácio Iguaçu, a primeira reunião com o secretariado para definir a agenda de ações que serão implantadas nos primeiros meses de governo. Além da redução das secretarias, o governador anunciou o decreto de exoneração dos cargos comissionados e a revisão das licitações e contratos feitos nos últimos 60 dias.

No encontro, que reuniu secretários e superintendentes que compõem o novo governo, Ratinho Junior definiu uma dinâmica de trabalho dentro das pastas, que devem ser organizadas no prazo de um mês. “Vou dar prazo de 30 dias para que possam se organizar cada um em sua pasta e montar sua equipe. Depois, vamos fazer uma dinâmica em que toda a semana os secretários irão fazer uma apresentação de uma hora e meia sobre como está a pasta e o que vai fazer”, explicou.

Casa do Eletricista – TORNEIRAS ELÉTRICAS

Já a redução de 28 para 15 secretarias, de acordo com Ratinho Junior, é um compromisso firmado com a população e uma necessidade do governo. A reforma administrativa deve ser concluída até o início de fevereiro. “Nós entendemos que quanto mais a máquina estiver enxuta, mais dinamismo ela passa a ter para prestar um bom serviço para a população”, disse. Além disso, cada secretário deverá reduzir o custo de sua pasta em 20%. “Os secretários vão ter a missão de segurar e enxugar os gastos, diminuindo as despesas para poder honrar o compromisso que temos com a população a partir de hoje”, afirmou.

 

Exoneração

Outro anúncio feito pelo governador é o decreto de exoneração dos cargos comissionados, que no Paraná correspondem a aproximadamente três mil colocações. “Estamos fazendo [a exoneração] para que a gente possa rever esses espaços e colocar pessoas nessas áreas. O que vamos fazer é uma reestruturação para potencializar alguns cargos, pois para trazer um bom profissional de mercado tem que ter uma remuneração que condiz com o cargo e qualificação da pessoa”, esclareceu. Além disso, todas as licitações e contratos feitos nos últimos 60 dias serão revistos pela equipe de Ratinho Junior e, neste período, ficarão suspensos. “Vamos dar uma analisada em tudo que foi feito para ver o que é necessário, emergencial, para poder remanejar esses recursos para outras áreas que entendemos que o dinheiro possa ser melhor utilizado”, disse.

O governador adiantou, ainda, que conversou com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, para agendar uma conversa sobre as decisões administrativas tomadas pelo Governo Federal, que dizem respeito ao estadual. “A ideia é pedir para que o Governo Federal tome decisões administrativas que possam fazer com que o Estado consiga ‘tomar decisões’ em nome do Governo Federal, principalmente em relação aos portos, rodovias federais e também a questão dos aeroportos. Tenho preocupação com o aeroporto de Londrina e Foz do Iguaçu, e a minha sugestão é que ele repasse essa função administrativa para o Paraná, e que a gente possa fazer concessão para modernizar estes aeroportos”, explicou.

Por fim, Ratinho Junior falou sobre a pretensão de extinguir e modernizar algumas empresas, principalmente as criadas nas décadas de 50 e 60. “Algumas serão juntadas, modernizadas e ampliadas, criando mais musculatura. Também temos o imenso desafio que é o meio ambiente, então pretendemos criar uma agenda positiva de desenvolvimento ambiental que favoreça o Estado”.

 

Com Massa News 

TOPO