Ford/Abradif/Rodovel Ranger
Política Marechal Rondon

Prefeito Marcio defende expulsão de vereador preso do Democratas

Prefeito de Marechal Cândido Rondon e presidente do Democratas, Marcio Rauber: “Pedirei para que o partido analise e expulse o vereador da nossa fileira partidária” (Foto: Divulgação)

O prefeito de Marechal Cândido Rondon e presidente do Democratas no município, Marcio Rauber, se pronunciou quinta-feira (07) a respeito da prisão do vereador Adelar Neumann (DEM), ocorrida na segunda-feira (04).
Ao Jornal O Presente, ele disse concordar com a declaração do vereador Vanderlei Sauer (DEM), que defendeu a expulsão de Adelar da sigla. “Acho que o partido tem que ter uma postura muito dura com relação a isso. Se de fato ficar comprovado, e tudo indica que isso realmente aconteceu, nós não podemos aceitar. E como presidente do Democratas pedirei para que o partido analise e expulse o vereador das nossas fileiras. A comissão provisória será reunida e pediremos a expulsão dele do Democratas”, frisou Rauber.

Denúncia
Por outro lado, o prefeito enalteceu a coragem do servidor público em denunciar e confirmar que metade do seu salário supostamente era “rachado” com Adelar. “Acho que essa deveria ser a postura de todos os servidores públicos no Brasil, nas esferas federal, estadual e municipal. Eu não sei sob que circunstâncias tudo isso aconteceu, ainda não tive a oportunidade de conversar com o servidor, mas a princípio, pelo que disse o promotor (Carlos Alberto Dias Torres), o funcionário público é vítima. Então, se de fato for vítima, tudo bem. Se não, teremos que analisar essa situação também”, declarou. “Mas eu reitero: valorizo a coragem do servidor público e todos deveriam agir dessa maneira”, conclui.

Vereador Adelar Neumann (DEM) está preso desde segunda-feira (04) (Foto: Arquivo/OP)

Entenda o caso
A situação do vereador Adelar Neumann (DEM) – preso ao meio-dia de segunda-feira ao ser flagrado recebendo em torno de R$ 2 mil supostamente provenientes do repasse de 50% do salário de um servidor municipal indicado por ele – complica à medida que os dias passam. Ele é acusado de extorsão, concussão e tráfico de influência.
Na terça-feira (05) a 2ª Promotoria de Justiça solicitou a prisão preventiva do vereador, o que foi deferido pelo juiz criminal. No dia seguinte, foram apresentados pedidos de cassação do mandato do parlamentar.
Ontem (07), por sua vez, o promotor Carlos Alberto Dias Torres solicitou a transferência de Neumann à Penitenciária Estadual de Foz do Iguaçu.

 

(O Presente)

TOPO