Política Entrevista ao O Presente

Reeleito, Sérgio Souza diz que as pessoas souberam reconhecer suas propostas

Deputado federal reeleito Sérgio Souza (MDB): “Não tenho outra palavra senão muito obrigado a cada uma das pessoas que confia em mim” (Foto: Maria Cristina Kunzler)

Deputado federal em seu primeiro mandato, Sérgio Souza (MDB) foi reconduzido à Câmara Federal no pleito de domingo (07). Embora sua expectativa fosse maior, ele ampliou de 78 mil para 94.077 sua votação no Estado do Paraná.

“A grande maioria dos deputados reeleitos diminuiu a quantidade de votos. Dos 15 reeleitos, apenas três cresceram e eu fui um deles, sinal de que fizemos bom trabalho no Paraná e que o pessoal soube reconhecer a mensagem transmitida através da nossa proposta. É lógico que alguns municípios nos deixam tristes com o resultado da votação, mas faz parte, agora sigamos para tocar o nosso país em frente”, enalteceu o parlamentar em entrevista ao O Presente.

No ano de 2014, Souza recebeu 2.143 votos em Marechal Cândido Rondon e neste domingo somou 1.732 sufrágios, porém com uma expectativa maior. “Mas não tenho outra palavra senão muito obrigado a cada uma das pessoas que confia em mim. Agradeço ao povo de Marechal Rondon e da região que nos colocou no Congresso Nacional como seu representante”, salientou.

 

CONGRESSO

O parlamentar reconhece que a mensagem apresentada pelos cidadãos paranaenses e brasileiros transmite o desejo de mudança. “Mas fico triste porque a bancada ruralista, que defende o agronegócio e o cooperativismo, vai diminuir muito. Vejo um cenário ruim no Congresso Nacional nos próximos anos para o nosso setor, inclusive nas cidades dependentes da agricultura percebemos que as pessoas votaram naqueles que não possuem ligação com o agronegócio e isso é muito ruim ao cooperativismo”, alerta.

“Vamos estar presentes na região, continuaremos cuidando das causas. Será mais difícil, mas faremos a nossa parte em dobro para compensar isso”, assegurou.

 

REFLEXO

O MDB vem diminuindo a representatividade em todo o Paraná de alguns anos para cá. Prova disso é que reduziu de 13 deputados eleitos em 2014 para quatro neste ano. Quatro anos atrás os paranaenses elegeram quatro federais e nove estaduais, enquanto no domingo foram eleitos dois estaduais e dois federais.

“Isso é um reflexo. O MDB do Paraná está se desidratando há bastante tempo porque o modelo de administração partidária do Estado não funciona. Desde o início soubemos que seriam eleitos no máximo dois, só tinha eu e o Frangão (Parcianello), o resto não contava. O povo saiu pela política implantada no partido há bastante tempo”, declarou em alusão a parlamentares que migraram a outras siglas devido ao modo como o diretório estadual conduz a agremiação.

 

 

O Presente

TOPO