Copagril – Compras no Site
Política

Sérgio Moro decide que Palocci ficará preso por tempo indeterminado

Rodolfo Bührer/Reuters

O juiz federal Sérgio Moro decidiu, na sexta-feira (30), converter em prisão preventiva a ordem de prisão temporária do ex-ministro Antônio Palocci. O pedido partiu do Ministério Público Federal (MPF), argumentando existirem indícios de que Palocci poderia ocultar provas da investigação, que faz parte da Operação Lava Jato.

Casa do Eletricista – GENCO

Com a decisão, Antônio Palocci ficará preso por tempo indeterminado. A prisão preventiva também vale para o ex-assessor Branislav Kontic. Já o ex-secretário da Casa Civil Juscelino Dourado, deixará a prisão, mas fica obrigado a cumprir medidas cautelares, como comparecer à Justiça sempre que for intimado e entregar o passaporte.

Palocci, Kontic e Dourado foram presos na segunda-feira passada, suspeitos de terem recebido propina para atuar em favor da empreiteira Odebrecht em contratos com o governo.

No depoimento à Polícia Federal, Antônio Palocci negou envolvimento no caso. O advogado dele, José Roberto Batochio, afirmou que o ex-ministro jamais recebeu quaisquer valores da Odebrecht. Os advogados dos investigados foram procurados para comentarem a decisão, mas não retornaram.

TOPO