Paraná

Ferroeste tem aumento de 26% na movimentação de cargas

Divulgação

A Estrada de Ferro Paraná Oeste (Ferroeste) encerrou 2014 com crescimento significativo na movimentação de cargas. O volume transportado teve um aumento de 26% em relação a 2013. Cerca de 770 mil toneladas úteis (TUS) foram movimentadas, sendo que 39,7% desta produção, grãos e congelados, era destinada ao mercado externo.

Os números positivos são efeito da aquisição de novas locomotivas, otimização dos processos operacionais, crescimento da eficiência, novos fluxos ferroviários, redução do ciclo de vagões e da performance comercial mais rentável.

As importações de cimento, combustíveis e fertilizantes representaram 32% das cargas transportadas e 28,3% do volume correspondeu ao fluxo interno exclusivo entre Cascavel e Guarapuava. A Ferroeste carregou e transportou cerca de vinte mil vagões em 2014, afirma o presidente da Ferroeste, João Vicente Bresolin Araújo.

Casa do Eletricista – RETOMA

O faturamento da empresa também cresceu. Quando comparado com os números de 2013, a receita foi superior em 24%, cerca de R$ 15,2 milhões. O melhor resultado dos últimos quatro anos.

Os principais produtos movimentados em 2014 foram soja a granel (31%), contêineres frigorificados (22%), cimento (13,5%), milho (11%), combustíveis (7,5%), fertilizantes (10%) e óleo vegetal (3%).

Outro destaque do ano passado foi da movimentação dos contêineres. A média histórica da Ferroeste era de 200 unidades mensais. Com a implantação do terminal de congelados da Cotriguaçu, em Cascavel, o volume de contêineres transportados aumentou em quatro vezes.

TOPO