Copagril
Paraná

Ocupação de escolas deixa 41 mil alunos do Paraná fora das provas do Enem

Divulgação

O Ministério da Educação  anunciou  ontem ,  que o Enem 2016 será adiado para 191.494 estudantes afetados pelas ocupações de escolas do Paraná e outros estados brasileiros.

Ao invés de realizarem as provas nos próximos dias 5 e 6 de novembro, esses estudantes farão as provas nos dias 3 e 4 de dezembro.

No Paraná, 41.168 alunos de 74 escolas ocupadas serão afetados.

Paraná, com 74 ocupações, e Minas Gerais, com 59, têm o maior número de locais de provas ocupados.

Os inscritos afetados pelas ocupações serão avisados pelo Inep por meio de SMS, e-mail e divulgação no site.

Será possível, ainda, acessar o aplicativo Enem 2016 ou se informar pelo 0800 616161.

Segundo o Inep, a mudança dos locais de prova na véspera da aplicação coloca em risco a segurança do Enem.

O exame exige um plano logístico de distribuição do material, com rotas pré-definidas, escoltas policiais e efetivo policial destacado para a operação.

A alteração desses locais implica em reprocessar todo o material para readequação da nova logística.

Segundo Maria Inês, o adiamento não prejudicará a utilização dos resultados do Enem para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Fundo de Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

O chefe da Casa Civil do governo do Paraná, Valdir Rossoni, diz que o Estado ainda tenta negociar com estudantes a desocupação das escolas que terão Enem no próximo final de semana.

Segundo Rossoni, das 300 escolas ocupadas, 116 estão entre as que teriam provas do Enem

TOPO