Um menino de quatro anos morreu na noite de quinta-feira (22) após ser atingido por um tiro na cabeça, disparado por um vizinho, em São Jorge do Patrocínio, no Noroeste do Paraná. Segundo a polícia, o homem tentou atirar em um cachorro que atacava suas ovelhas em uma propriedade rural e acertou o garoto acidentalmente.

O menino estava dentro de casa. A bala passou pela parede e acertou a boca da criança. A propriedade, que fica na Estrada Ceboleiro, na zona rural, tem três casas e três famílias criam ovelhas e galinhas.

Casa do eletricista MINIESCAVADEIRA

Segundo o policial militar Gilberto Buti, que acompanhou a ocorrência, testemunhas disseram que o vizinho, ao perceber que o cachorro avançava nas ovelhas, pegou a arma para tentar matá-lo.

A chácara fica próxima à cidade e eles criam carneiro, galinha, e tem um pasto no fundo. Ele tentou acertar o cachorro que avançou nos animais e acertou uma das residências. São três na propriedade. O projétil transfixou a parede e acertou o menino dentro da residência. O tiro acertou a boca e o nariz. O menino foi levado vivo ao hospital, conta o policial.

De acordo com depoimento da mãe da criança à polícia, após um disparo, o cão fugiu e o homem acompanhou mirando contra o cachorro. Até que outro disparo foi efetuado. O tiro passou pela casa e acertou a cabeça do garoto.

Em estado grave, o menino foi encaminhado ao Hospital de São Jorge, mas não resistiu aos ferimentos. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal de Umuarama, na mesma região.

 

Investigação

São José do Patrocínio não tem delegacia e a Polícia Civil de Altônia ficou responsável pela investigação.

Pelo dano causado pelo tiro, os policiais acreditam que seja uma arma baixo calibre. A polícia investiga se a arma era ilegal ou se o homem, identificado apenas pelo nome de Raimundo, tinha porte registrado. Não parece ser espingarda, senão o dano seria outro. Ainda não sabemos que tipo de arma, disse o policial militar que atendeu a ocorrência.

Um morador da região, que pediu para não ser identificado, afirma que o homem que atirou mora há pouco tempo na propriedade. Antigamente, tinham os donos, as pessoas arrendaram, entrou um pessoal novo que a gente não conhece. Aqui em todo o lugar que você vai só se fala nisso, conta. O município de São Jorge do Patrocínio tem 6 mil habitantes.

Os policiais fizeram buscas na propriedade, mas não encontraram o suspeito e a arma do crime.

Isso aconteceu por volta de sete e quarenta da noite. Às oito horas o pessoal nosso desceu até a chácara, revistaram as casas, mas o sujeito evadiu-se. Ele foi identificado como Raimundo, é morador da casa vinha. Não tinha ninguém na casa. Não sabemos se havia família ou mais alguém. Agora, a Polícia Civil vai investigar.

O delegado Luis Gustavo de Souza Timossi, de Altônia, é o responsável pelo caso. Na manhã desta sexta-feira, ele estava em campo para investigar o crime