Poder Legislativo Novo presidente da Câmara

“A disputa é totalmente natural”, avalia Pedrinho Tonelli

Presidente eleito da Câmara de Vereadores de Quatro Pontes, Pedrinho Tonelli (MDB): “As pessoas do nosso grupo são maduras o suficiente para entender a forma como deve ser tratado esse tipo de situação” (Foto: Karin Fotografias)

 

A última sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Quatro Pontes, realizada na semana passada, foi marcada pela eleição da mesa diretiva para o biênio 2019/2020. Com cinco votos, Pedrinho Tonelli (MDB) foi conduzido à presidência do Poder Legislativo. Ele assume o cargo no dia 1º de janeiro no lugar do atual presidente, César Seidel (Canela) (DEM), que nos próximos dois anos ocupará a 1ª secretaria. Integram, ainda, a mesa diretiva a vereadora Solange Ferreira (MDB) como vice-presidente e Nelsi Neitzke (PPS) como 2ª secretária.

Dentro do MDB havia outros nomes que pleiteavam o comando da Casa de Leis quatro-pontense. Em entrevista ao Jornal O Presente, Tonelli avalia que a disputa interna é saudável. “Mas sempre pensamos no grupo de situação. Dos cinco vereadores fui o que teve unanimidade no final da conversação”, salienta. “A disputa é totalmente natural, mas o grupo sai fortalecido, pois são atos de grandeza. Houve três candidatos que queriam a presidência e alguns foram abrindo mão do objetivo. O grupo de situação e os cinco vereadores continuam afinados entre si. Essas pequenas rusgas não se levam nem em consideração comparando, às vezes, com outras Câmaras em que a situação toma proporção quase que incontrolável. Apesar disso, as pessoas do nosso grupo são maduras o suficiente para entender a forma como deve ser tratado esse tipo de situação”, detalha.

 

Experiência política

Essa não é a primeira vez que o vereador assumirá a presidência da Câmara. Com a experiência política, ele diz que um dos objetivos será promover a revisão do regimento interno e executar algumas melhorias no prédio do Poder Legislativo. “Precisamos deixar os prédios públicos em boas condições”, salienta, citando ainda o trabalho junto aos funcionários e vereadores.

Conforme o emedebista, outro objetivo em sua gestão será estreitar ainda mais a relação entre os poderes Legislativo e Executivo. “Entendemos que são dois poderes distintos, mas que têm o mesmo objetivo, que é o bem da comunidade”, declara.

 

 

O Presente

 

TOPO