Copagril
Policial

Golpe do “parente” ao telefone faz vítima em Maripá

Se você nunca foi vítima de tentativa de estelionato, deve conhecer alguém que foi. A prática usada pelos bandidos de se aproveitar da humildade e boa-fé das pessoas fez mais uma vítima na região, desta vez em Maripá. Na segunda-feira (15), uma família acabou depositando R$ 1,2 mil na conta de um estranho, achando tratar-se de um parente que estava em uma situação de emergência.

O capitão Nilson Rodrigues, da 3ª Companhia da Polícia Militar em Assis Chateaubriand, que responde por Maripá e outros oito municípios, destaca que várias formas de estelionato ainda persistem, incluindo o velho golpe do bilhete premiado.

Casa do Eletricista folha LORENZETTI

O crime em Maripá aconteceu da seguinte forma: o falsário ligou dizendo ser um parente próximo que mora no Mato Grosso, que estaria perto de Terra Roxa, mas que seu carro havia quebrado e que precisava de dinheiro para pagar o mecânico e o guincho. Crente de que era mesmo seu primo mato-grossense, pois, segundo boletim de ocorrência, algumas informações coincidiam, a vítima se prontificou a fazer o depósito, no valor de R$ 1,2 mil.

Os dados da conta repassada pelo estelionatário foram de agência 3136 da Caixa Econômica Federal, conta número 15444-0, em nome de Robisom da Silva. A vítima tentou efetuar o depósito em uma agência lotérica, mas não conseguiu. Ela então retornou ligação para o criminoso, que repassou outro número de conta: 11253-9, agência 0012 e operação 023, também da Caixa Econômica Federal, em nome de Dieyne Farley de Oliveira Cardoso.

Com o depósito confirmado, o bandido percebeu a fragilidade da vítima e retornou ligação pedindo mais dinheiro, dizendo que o depósito não havia coberto as despesas com mecânico e guincho. Desconfiada, a vítima e outros membros da família ligaram para o verdadeiro parente, que negou estar vindo para o Paraná e que possivelmente eles estariam sendo vítimas de um golpe.

Nessa hora, o depósito já havia sido sacado ou transferido. As agências mencionadas e a que recebeu o depósito são de Goiânia, Capital do Estado de Goiás. Os números registrados dos celulares dos estelionatários são (62) 8138-6879 e (62) 8143-1496.

A Polícia Militar orienta a população em geral que sempre que houver qualquer caso de dúvida com relação a ligações estranhas em telefones fixos ou celulares, quando pessoas pedem valores em dinheiro, sejam “parentes ou conhecidos”, seja feita comunicação imediata com o órgão policial mais próximo antes de efetuar qualquer depósito.

TOPO