Policial

Guaíra ganha 2ª Cia do Batalhão de Fronteira em agosto

Divulgação
Batalhão já está pronto, com comunicação e mobiliário instalados

O Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron) comemora um ano de instalação em Marechal Cândido Rondon apresentando expansão que vai fechar o cerco contra o tráfico, contrabando e descaminho. Em agosto, de acordo com o major Erich Osternack, entra em funcionamento a 2ª Companhia de Fronteira, em Guaíra.

Até o fim deste ano, a expectativa é de criar também a 3ª Companhia de Fronteira, no município de Santo Antônio do Sudoeste. Com isso, o número de policiais ligados à corporação deve saltar dos atuais 120 para 240. As informações são do major, que espera para o próximo mês a chegada de 60 novos policiais.

Casa do Eletricista – TORNEIRAS ELÉTRICAS

“Com o novo contingente, vamos readequar o número de policiais e expandir para Guaíra, que terá uma unidade operacional”, explica. Em Rondon, onde é a 1ª Companhia, continuam as unidades Central de Comando, Sub-comando e Estado Maior, além da Unidade Operacional.

A chegada de dez novas viaturas, além de 35 fuzis calibre 556, que aconteceu neste mês, também foi fator decisivo para a expansão do Batalhão de Fronteira por toda a região. Com as novas companhias, fica mais fácil desenvolver ações, tendo em vista a logística, que garante a ampliação de estratégias e táticas das forças policiais.

Outra questão relevante é a presença policial ampliada em Guaíra e Santo Antônio do Sudoeste. O major entende que a repressão aos crimes tende a ser ainda maior. Até dezembro devem chegar outros 60 policiais. Parte deles deve fazer parte da 3ª Companhia de Fronteira, a ser instalada em Santo Antônio do Sudoeste.

“As edificações, tanto em Guaíra quanto em Santo Antônio do Sudoeste, já estão prontas. Elas já contam com antenas de rádio instaladas, rádio VHF, internet, intranet, telefone e todo o mobiliário necessário”, explica Osternack.

De acordo com o major, basta que o Comando Geral da Polícia Militar do Paraná acione o efetivo para o início dos trabalhos. “Está tudo pronto. É só convocar os policiais para que possamos começar a operar na 2ª Companhia do Batalhão de Fronteira em Guaíra. Da mesma forma para a 3ª Companhia em Santo Antônio do Sudoeste”, frisa.

TOPO